lunes, 9 de junio de 2008

ROBERT E SONIA DELAUNAY



Os Senhores Delaunay dedicaram uma parte importante da sua vida à Pintura e às relações sociais. Tiveram dois anos de uma grande actividade artística em Portugal, o que me levou a dedicar-lhes esta homenagem.
Eles chamaram-lhe, a temporada Lusitana.




Ao declarar-se a Primeira Guerra Mundial, o grupo de pintores portugueses residentes em Paris, entre eles Souza-Cardoso, bem relacionado com os Delaunay, regressam a Portugal no verão de 1914.
Com este regresso, entra em actividade o chamado modelo vanguardista, e a criação do grupo "Orpheu", iniciativa do poeta Luís Montalvor. Os criadores do projecto reunem-se no café "A Brasileira", no centro de Lisboa, donde discutem apaixonadamente sobre as manifestações cubistas e futuristas. A primeira entrega desta revista foi na Primavera de 1915. Meses mais tarde os Delaunay chegam a Portugal. Vieram para passar aquele verão e ficaram até 1917.




Eduardo Vianna convidou-os a Vila do Conde, e eles gostaram. Instalaram-se numa casa da rua Bento Freitas, que baptizaram como "Villa simultanèe". A casa estava perto do mar e era bastante espaçosa, o que lhes permitiu seguir com o grande volume de trabalho que tinham.
Ali criaram: "Natures mortes portugaises" e "Verseuses" por parte de Robert e; "Scènes de Marchés" e "Femmes aux pastèques" por parte de Sonia. Uns quarenta lenços de Robert, algo menos de Sonia.




Com a aparição de novas cores, aumenta a gama cromática, dando mais luz às obras: o azul puro e o ultramar, o verde escuro, o beije e sobre tudo o castanho. Surgem as formas circulares.






A ETAPA DE VILA DO CONDE CONSTITUIU, UM MOMENTO IMPORTANTE, COM A APORTAÇÃO DOS DELAUNAY AO VANGUARDISMO PORTUGUÊS.




A estreita colaboração de Vianna com este casal, impulsa-os a iniciar projectos para exposições colectivas, que foram estimulantes para o grupo futurista surgido do "Orpheu".
Vianna e Delaunay criam uma associação "Corporation nouvelle" que reúne também a Souza-Cardoso, José Pacheco e José de Almada Negreiros, aos que se agregam mais tarde alguns artistas ligados aos Delaunay, assim como algum poeta. Criando livros com poemas ilustrados que serviam para la divulgação dos projectos.
A ideia consistia em fomentar e estimular a promoção internacional.




Em 1916 fazem uma exposição em Lisboa, e no outono do mesmo
ano outra no Porto, donde se podem ver aplicadas as últimas técnicas. Esta iniciativa de Robert causou grande impacto tanto a Sousa-Cardoso como a Vianna que a consideraram um êxito.

Sonia serve-se de objectos que compra em Valença do Minho, e nos mercados de Vila do Conde, como inspiração para as suas obras.




As cores são, certamente, a forma final de esperanto, a língua que todo o mundo compreende, sem limites fronteiriços. A experiência exótica dos Delaunay em Portugal, é como a de Marrocos para Paul Klee e Henry Matisse; um banho hedonista da cor.




Os brinquedos formam outra fonte de inspiração para os Delaunay "Cheval" de Robert e os "Jouets portugais" de Sonia. Assim como os azulejos, recuperando em parte esse arte perdido da arquitectura colorista. Destaca o projecto da capela da Misericórdia de Valença, um asilo para órfãos, financiado por Apolinario, que estava dirigido por padres jesuítas.




Depois deste grande projecto o casal Delaunay regressa a Espanha, dando por concluido o périplo português.


40 comentarios:

Juani lopes dijo...

excelente trabajo, no los conocia. las pinturas muy chulas. Es mi opinion, ya sabes que de pintura se muy poquito, solo se lo que me gusta y lo que no de tecnica no entiendo ni papa, pero una de las pinturas me ha recordado a Sorolla.
saluditos

poetaeusou . . . dijo...

*
obrigado pela
aula de belas artes,
,
abçs,
,
*

Duarte dijo...

Juani.
la pintura se siente, al interpretar; al ejecutarla influyen infinidad de factores.
Tenia previsto hacerlo, me faltaba tiempo. El día de hoy, melancólico y triste, me llevó a Vila do Conde. ¡Tu estuviste cerca de allí el verano pasado!
Un buen día iremos en busca de esta casa: ha pasado casi un siglo. ¿Te apuntas?

Duarte dijo...

Recebo todos os dias aulas de poesia...

Reciprocidade

Abraços

mena m. dijo...

Gostei muito de conhecer!

Uma bela lição de pintura logo pela manha...

OBRIGADA!

Um abraço

mdsol dijo...

Oh Duarte! Nem tenho palavras. Obrigada. (uma dúvida: já tinhas isto previsto ou foi aquele quadro que te estimulou?).
Parabéns!
:))

mariam dijo...
Este comentario ha sido eliminado por el autor.
mariam dijo...

excelente "post", não conhecia bem as obras do casal DELAUNAY, que interessante, Portugal ter sido motivo inspirador para os «Delaunay». Obrigada por divulgar algumas das obras. Gostei muito! Parabéns...

um sorriso :)

...pareceu-me ver o sol começar a brilhar e a tapar as nuvens cinzentas,,,, será?

Duarte dijo...

Mena m.
Satisfaz-me saber que te proporcionei um bom despertar.

Abraços

Duarte dijo...

Maria do Sol
Expressa-te, que o sabes fazer muito bem.
Tu, fonte estimulante... paro.
Estava previsto, por isso te comentei que quase me votavas abaixo a ideia.
Surgiu ao ler o livro, que está publicado pela minha editorial, e ver, nele, que estiveram a viver em Vila do Conde; uma cidade, antes vila, com a que estive muito vinculado na juventude. O circuito... e outras coisas. O meu avô paterno era de Azurara.
Gostaste, fico satisfeito.
Me exigi, graficamente, por ti.

Duarte dijo...

Mariam
O livro, fonte de estes dados, é de grandes dimensões e com um grande conteúdo fotográfico.
Mais para Sonia que para Robert, que ia aos mercados e feiras para comprar, tudo aquilo que é tão nosso, para inspirar-se.
Gratifica saber que o trabalho que realizas cai bem.
Ainda não acaba de sair o Sol, querida Mariam, até pode que demore, estando em Valência, a cidade da luz, que tanto lhe serviu a Joaquín Sorolla na criação dos seus lenços.
Obrigado pelo teu interesse.

Um doce sorriso

Carla dijo...

que bela lição que aqui encontrei

Justine dijo...

Aí vamos nós pela mão-guia do teu texto, encantados, num estimulante percurso pelas belas-artes do princípio do século passado. Sabe bem rever obras destes dois excelentes artistas, e sabe bem recordar que nesse tempo Portugal era fonte de inspiração. Agora...
Abraço

JESUS y ENCARNA dijo...

Gracias por mostrarlos, no los conocía y me parece muy interesante su obra.
Besos
Encarna

Duarte dijo...

Carla
Percorri o teu espaço, deixei constância disso, e gostei.
Os Delaunay foram grandes impulsores das Belas Artes e, talvez devido ao tempo que lhes tocou viver, pouco divulgados. Até o Souza-Cardoso que foi um génio!

Duarte dijo...

Justine
Ainda que por breve tempo, foi muito o que fizeram em Portugal. Encontraram na nossa terra o paraíso ideal, enquanto o resto da malta fazia a guerra, mas foi bom para nós. Principalmente para os componentes do "Orpheu".
Um grande abraço para ti também

Duarte dijo...

Encarna
Es un placer verte por aquí. Sé que estás siempre muy ocupada, lo que hace que valore tu dedicación a este espacio.
El libro del cual obtuve estos datos es de 255 páginas, la mitad dedicada a reproducciones, el resto a las biografías y hechos. En formato 24x29. Es un libro catalogo, editado por Carroggio, para la exposición en el museo Picasso y Museo Textil i d`Indumentaria de Barcelona, del 20/10/2000 al 21/01/2001.

jasmimdomeuquintal dijo...

As coisas que eu não sei...
Obrigada pela informação.

Rodolfo N dijo...

Excelente galería, amigo.Belleza y estética en la pintura que permiten conocer mas de esta cultura tan grata a nosotros .
Como le comentaba a otros amigos y amigas de blogs portugueses, tu tierra genera un afecto particular aquí en Argentina.
Un abrazo

Duarte dijo...

Jasmimdomeuquintal
Agora é quando vamos começar a perceber o cheiro a jasmim, já estás por aqui...
Faço-o com sumo prazer.

Duarte dijo...

Rodolfo n
Como ya te he dicho en otra oportunidad, pasa lo mismo en Oporto como en Valencia, queremos a los argentinos.
Tengo un amigo valenciano, que es pintor, con quien aprendí mucho de este tipo de expresión artística, que se llama Rodolfo Navarro. Si buscas en el cuerpo del blog por pintores, lo encontrarás. En este momento está preparando un gran proyecto para China, en la Gran Muralla.

Pulsante dijo...

Se tiveres mais alguma dúvida sobre a Maia...deixa a pergunta no meu blog que eu se souber respondo-te.

Bandys dijo...

Vir aqui é estar sempre aprendendo.
Parabens!
beijos

Duarte dijo...

Pulsante
Estou-te infinitamente agradecido.
O mesmo digo eu, se em alguma coisa te posso ser útil, quero que saibas que estou à tua disposição.

Duarte dijo...

Bandys
Quem aprende sou eu, das vossas sempre tão estimulantes palavras, neste caso as tuas.
Aparece sempre que queiras e possas

Abraços

São dijo...

Muito bom trabalho.
E obrigada por me dares a conhecer este casal.
Besos.

Mari dijo...

Oi Duarte, muito linda as telas...quantos registros né!?
Adorei as cores e muito interessante as formas. Gosto de pinturas.
_________________

....Não sou de convites, mas venho te fazer um....que venha se consagrar, com outros amigos, a São Miguel Arcanjo...aconteceu algo para mim bastante significativo. Pela primeira vez farei uns convites.
beijos, marii

Rosa dos Ventos dijo...

Obrigada por me fazeres recordar os Delaunay e pela tua visita!

Um abraço

LuzdeLua dijo...

Nossa, que espaço lindo. Passando, deixo um abraço com carinho e bons desejos para o findi semana.

Duarte dijo...

Mari
Aqui te espero sempre que o desejes.
Passarei a ver-te.

Duarte dijo...

Rosa dos ventos
Sempre tive uma atracção especial pelas rosas dos ventos. Foi para mim sumamente grato ver-te por aqui.
Aparece sempre.
Beijos

Duarte dijo...

luzdelua
Recolho, com o pudor que me caracteriza, esse abraço de carinho que me dedicas, o que retribuo amavelmente.
Bom fim de semana para ti.

OUTONO dijo...

Fascinante!
Mil obrigados, por esta partilha de culturas...que me encanta..

Um forte abraço.

Duarte dijo...

Outono
Congratula-me saber que aquilo que sai espontâneo é bem aceitado.

Abraços

Mr. Fart dijo...

Os quadros são, para dizer bem pouco, magníficos. Que pena não poder vê-los senão em fotografias; nada obstante, o "appetizer" já me fôra fantástico.
Um grande abraço!

Duarte dijo...

Mr. fart.
a ideia principal foi o facto destes senhores estarem dois anos em Portugal, e muito ter contribuído para o desenvolvimento do movimento vanguardista português.
O livro das exposições em Espanha é exaustivo em reproduções pictóricas, de ambos.

Abraços

JESUS y ENCARNA dijo...

Gracias por tu aclaración Duarte, y por tus datos sobre estos artistas y disculpa mi confusión, realmente no tengo todo el tiempo que quisiera para dedicarlo a este mundo bloggero en el que no podía ni imaginar que iba a encontrar tantos lugares donde leer o ver cosas de tanto interés, y unas personas tan geniales, correctas, amigables que me han creado la necesidad de visitar cada vez que me es posible sus mundos.
Un abrazo grande
Encarna

Duarte dijo...

Encarna, estoy encantado de verte por aquí. Hazlo siempre que puedas.

Abrazos

Saludos a Jesús.

JESUS y ENCARNA dijo...

Buenos dias Duarte.
Un poco tarde pero sorprendido de esta maravillosa pareja unidos en el arte de la pintura, Conocia la obra de Robert, pero por aquello de no profundizar en la historia de los artistas, (son tantos, los que nos dejan su legado); no tenia conocimiento de Sonia. Excelente trabajo informativo y para nosotros agradable encuentro con esas obras que nos dejaron esta pareja de maestros, lo que nos biene a confirmar la labor y forma de expresion que nosotros habiamos elegido por naturaleza.
Abrazos cromaticos de amistad.
Jesus

Duarte dijo...

Jesús,
soy un apasionado por el arte, en todas sus facetas, pero principalmente por la escultura y el dibujo, mi grado de daltonismo no me permitir disfrutar de las demás convenientemente.
En mi editorial publicamos un libro cuando la exposición de Barcelona. Allí descubrí a la pareja, pues me pasó como a ti, solamente conocía a Robert. Quedé atónito con la personalidad artística de Sonia.
El hecho de que estuvieran el Vila de Conde una ciudad 20 km al norte de Porto, me llevó a incluirlos en mi blog.
Retribuyo cromatismo en forma de abrazo