domingo, 2 de diciembre de 2012

VISEU

Justo en el centro de Portugal, alzándose sobre una fresca meseta rodeada de serranías y por los ríos, el Vouga y el Dão (en cuyas laderas nace el excelente vino del Dão), es donde fuimos encontrar esta bella e histórica ciudad. La meseta está coronada por la imponente Catedral, pero en la época de la ocupación de Roma la población se diseminaba por la zona más baja, donde se sitúa la Caba de Viriato y el Parque del Fontelo. Subimos hasta aquí por la calzada romana. En el siglo VI, Viseu era ciudad episcopal del reino suevo. Consta que el último de los reyes godos, D. Rodrigo, murió aquí y sus cenizas están guardadas en una modesta tumba de granito, en el interior de la iglesia de S. Miguel de Fetal. Donde no pudimos ir, era tarde y estaba cerrado.
En el agitado período de la Reconquista, Viseu tanto estuvo bajo dominio de los musulmanes como de los cristianos, pero en 1058, Fernando Magno, de León, la reconquistó definitivamente para la Cruz. La madre de D. Afonso Henriques, D. Teresa, le concedió el primer fuero en 1123, que su hijo confirmaría en 1187, ya como primer rey de Portugal. En 1383, muerto el rey D. Fernando I y originada la crisis dinástica, Viseu fue saqueada por los ejércitos castellanos. El rey D. João I ordenó la construcción de nuevos muros de defensa que no fueron concluidos hasta 1472 por su nieto D. Afonso V. De esta muralla "afonsina" quedan algunos fragmentos integrados en la red urbana y dos puertas, la del Soar y la de los Caballeros: por donde pasamos andando hacía la Catedral.
Situada en el centro de una región de pastos de montaña, con intenso movimiento de rebaños trashumantes, en Viseu era donde se realizaba la gran feria anual de ganado, origen de la feria de S. Mateus, uno de los grandes eventos que anima la ciudad todos los años entre agosto y septiembre.
A partir del s. XVI la colina donde se encuentra la Catedral, se convirtió en el centro de desarrollo del burgo. Este siglo testimonió el florecimiento de una notable cultura artística que tuvo su auge en la figura de Vasco Fernandes (Grão Vasco), cuya obra ejemplar se conserva en el Museo Grão Vasco: el palacio al lado de la Sé que no pudimos visitar por estar cerrado. Como os he dicho las visitas a los sitios públicos cierran a las 17h, salvo algunas excepciones, pocas.
El encanto de Viseu se refleja en la atmósfera medieval de sus calles, en los palacios que pertenecieron a la nobleza y a los señores de la Iglesia, engrandecidos por la nobleza del granito, en las plazas y frondosos jardines: es el patrimonio de muchas épocas.
Viseu recibió en 1993 el premio Quercus por su incomparable preservación de los espacios verdes.

52 comentarios:

Maria Emilia Moreira dijo...

Olá amigo Duarte!
Que belo passeio pela região de Grão Vasco! Mais uma bela e completa reportagem, desta vez sobre Viseu. Gostei imenso de revisitar a cidade, onde já não vou há bastante tempo. Um grande abraço e felicito-te pelo bom trabalho.
Maria Emília.

luís rodrigues coelho Coelho dijo...

Boa Noite
Em Setembro último passámos um fim de semana em Viseu. O nosso guia era Formado em história e conhecia Viseu, as suas portas e os seus monumentos.

Gostei da tua reportagem. Está dentro daquilo que todos procuramos ver, mas conhecer a história através das portas da cidade é outra forma de conhecer Viseu.

Uma das portas mais bem conservadas fica a Norte junto à fonte de S. Mateus.
Outras serviram de suporte a posteriores identificações onde não chegamos facilmente.

Viseu é uma cidade que está cheia de surpresas e encanto.

Maria Rodrigues dijo...

Amigo Duarte, mais um passeio magnifico, as suas fotografias são simplesmente maravilhosas e como eu adoro fotografias, através delas consigo divagar para longe ...
Bom restinho de domingo e uma boa semana.
Beijinhos
Maria

elvira carvalho dijo...

Foi bom rever a cidade que eu conheci mais ou menos bem em tempos.
Pena que quando eu lá estive não me deixaram fotografar a catedral nem o museu. Assim tenho apenas uma foto da fachada para recordação.
Bom rever a cidade. E uma maravilha um prato que penso seja tipico de Viseu. "O rancho". Um prato de grão com carnes.
Um abraço e uma boa semana

Graça Sampaio dijo...

Sempre lindíssimas as suas reportagens sobre as nossas terras. E com fotografias belíssimas de uma imensa sensibilidade.

Para quando uma sobre Leiria ou, melhor ainda, sobre a minha sempre querida Sintra?

(Quem me dera saber escrever assim em castelhano...)

Beijinhos.

Navegar é preciso.. dijo...

Oi Duarte,

Que aula de história! Viseu é uma cidade com grande beleza e de grande importancia para Portugal.
Adorei rever este lindo Portugal!
Bjs! Fatima Castro

AFRICA EM POESIA dijo...

Duarte
Um beijinho
está mesmo tudo bem - não te preocupes ando cansada de fazer coisa apetece-me estar tranquila . são ciclos preciso de gente que me espevite a reforma limitou-me pois saio menos e fico mais "MATUMBA"..
mas isto passa. um beijinho forte para ti...

Duarte dijo...

Maria Emilia,
o meu muito obrigado, palavras como as tuas são as incitam a seguir.
Volta está bonita.
Abraços de amizade

Duarte dijo...

Luís,
não tínhamos muito tempo, pelo que deixamo-nos levar pela orientação que tinha recebido agregada aquilo que já sabia. Acabamos a visita na Caba de Viriato, nas origens da cidade. Dedicarei a esse tema um post aparte.
Aquele abraço amigo

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
a mim passa-me o mesmo, por isso actuo recreando-me. Espero que não resulte excessivo para outrem.
Um abraço bem grande e uma boa semana

Duarte dijo...

Elvira,
tínhamos comido em Lamego. O que acabas de sugerir é boa ideia: oxalá o rancho da tropa fosse assim! Temos que voltar pois o Grão Vasco estava fechado. A Catedral sim, foi penteada com detalhe.
Um grande abraço

Justine dijo...

Cidade bela e monumental, à qual gosto sempre de voltar.
Encantadora, a maneira como terminas a tua reportagem: adoro hortências:))))
Um abraço, amigo

MINHA VIDA DE CAMPO dijo...

Que lindos recantos tu nos presenteia sempre. Esta igreja é fabulosa, quando vejo alguma imagens parece que conheço, mas é que aqui temos um pouquinho de Portugal. Adoraria que me deste algumas sugestões de passeios. Meu e-mail é sulprinter@terra.com.br
ficarei imensamente feliz com tuas sugestões.
Tenha uma ótima semana.

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
Sintra, a cidade mais bela de Portugal. Gosto imenso. Não só por tudo o que tem de monumentalidade, também por essa floresta que a rodeia, e para um lambareiro como eu, as queijadas e os deliciosos travesseiros..
Virão, sem dúvida.
Esta série está feita assim, porque está vinculada á viagem que fiz com 24 amigos e alunos meus, em Junho deste ano. Já falta pouco e então virão outras coisas.
Tudo se deve aos mais de quarenta anos que vivo em Terras Valencianas.
Para ti, como sempre, aquele grande abraço

Duarte dijo...

Fátima,
então, nas escolas da nossa terra, aprendíamos muito de historia; já,sabes o que se aprende de pequeno jamais se esquece. Bom, mais o que se vai aprendendo pela vida fora.
Abraços

Duarte dijo...

Lili,
querida amiga, o mais importante é que estejas bem. Senão aparece por aqui que algo faremos.
O tempo está a apertar e não dá tempo para fazer tudo o que tenho entre mãos, ademais o tempo tampouco ajuda. Está melancólico... quase como eu!
Um abraço bem apertado

Lena dijo...

Antigamente passava por Viseu quando ia a Portugal; mas nunca visitei essa linda cidade, cidade de onde tenho raizes do lado dos meus avos paternos....uma cidade a visitar...
e agora com tua reportagem Duarte ainda a vontade é maior...a Catedral é bela e as ruas da cidade tambem, os espaços verdes muito agradáveis...

Beijinhos Duarte

Sara dijo...

Que guapo Viseu, que guapo tu pais, que prontito lo conoceré...¡¡tengo unas ganas!!...además en este lugar veo que te han hecho una placa y todo en una plaza jajajajajaja. Y esas hortensias del final sensacionales, flor norteña de verdad.
Mi abrazotedecisivo amigo, buena semana.

Duarte dijo...

Justine,
Querida amiga, foi durante muitos anos ponto de passagem nas minhas andaduras de casa em casa. Cidade que conheço bem, se é que se chega a conhecer bem uma cidade onde não se vive.
Voltarei, há muito para ver e para aprender.
Por isso acabei assim, foi para TI.
Um abraço bem apertado, já com saudades

Duarte dijo...

Minha Vida de Campo,
claro que sim, já te mandei um email com algumas perguntas para iniciar o meu rol de sugestões, na esperança de que te sejam úteis.
Um forte abraço e uma boa semana

Pérola dijo...

Deixaste-me com uma enorme vontade de conhecer Viseu.
Fotografias lindas!

Duarte dijo...

Lena,
eu fazia o mesmo. Parei alguma vez, no verão, pois no inverno quase sempre estava nevado.
Que bonito seria que um dia nos encontrássemos ali.
Os arredores são impressionantes. De Lamego a Viseu a paisagem contemplativa nunca tem fim.
E o monumento a Viriato! Impressionante!
Beijinhos, querida amiga

Duarte dijo...

Sara,
es uno de mis antepasados, por parte de padre. Uno de los reyes de Portugal que destacó por su inteligencia y saber.
Me encantan las hortensias... y tu!
Un abrazo bien apretado

Silenciosamente ouvindo... dijo...

O meu amigo sempre passeando pelo
Norte e nos dando através dos seus
posts grandes reportagens de
"cantinhos" deste nosso Portugal
que amamos, apesar de tudo...
e contra muitos!!!
Beijinhos
Irene Alves

manuela barroso dijo...

Uma cidade que conheço razoavelmente (não bem!) mas que com as tuas fotografias extraordinárias me fazem parecer outra cidade, outros recantos.
Depois , a história com que documentas as fotos, fazem dos teus posts um encanto!
Grande abraço, Duarte

Duarte dijo...

Pérola,
faz-me feliz saber que é assim, pois essa é a minha intenção.
Portugal, um País para degustar passo a passo, lentamente, com gosto, como um cálice dum bom PORTO.
Abraços de vida

Claudinha ੴ dijo...

Meu querido amigo Duarte, que deslumbre, que lugares maravilhosos você visita!
Gostei especialmente do tom das pedras e paredes, quase sépia. Estas hortênsias azuis, me relembram o quintal de minha bisavó. Lindas, todas as imagens, não me canso de dizer.
Um beijo!

São dijo...

Querido amigo, o meu grato abraço por me proporcionares com estas tuas magníficas fotos um belo paSseio pela minha apreciada Viseu!

Duarte dijo...

Irene,
gosto da nossa Terra de lés a lés, mas como a historia começou pelo Norte, as nossas andaduras iniciaram-se precisamente por aí. Só por isso.
Um abraço bem grande

Duarte dijo...

Manuela Barroso,
neste momento pareço um arco-íris, com tendência a uma só, cor, o rubro. Sim, ainda não estou acabado de curtir. Pela vida sim, não penses mal, mas estas palavras tuas ajudam-me a seguir.
Obrigado, amiga, abraço-te agradecido

Duarte dijo...

Claudinha,
como já te disse, isto ainda faz parte daquela viagem maravilhosa de Junho.
Sim, ficaram maravilhados!
Um abraço imenso e obrigado

Poetiza dijo...

Hola, me encanto este paseo, cuidate mucho amigo.

Duarte dijo...

São,
tu, grande viajeira, já estiveste onde acabo de chegar, menos mal que serve para recordar!... Até saiu um paralelo.
Aquele abraço amigo...

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

De nuevo, querido Duarte, nos muestras un lugar lleno de encanto y belleza, Viseu.

Un lugar donde el viajero puede contemplar la mejestuosidad de su iglesia y la frondosidad y delicadeza de los espacios verdes. No me extraña que le dieran un premio por esto, por preservar las zonas verdes.

Gracias de nuevo por llevarnos a otro de esos lugares mágicos e idílicos que siempre nos presentas.

Tienes un alma viajera que te guía sabiamente.

Aclararte que me encantan no sólo tus reportajes de lugares fascinantes sino también los cariñosos comentarios que siempre me dejas.

Y, sí, pinto mis ilustraciones con tizas pastel. Más adelante, cuando haya dominado y profundizado más en esta técnica, probaré con las acuarelas tal y como hacía de pequeña. Una buena amiga mía que ha vendido algunos de sus cuadros de pintura en exposiciones y que es ilustradora, entre otras aficiones, me está dando algunas clases gratuitas de dibujo y pintura. Lo hace de corazón y gentilmente y es algo que le agradezco infinitamente. Yo, de niña, no dibujaba mal pero he de recuperar la práctica pues he estado durante muchos años sin dibujar. Esta maravillosa amiga mía y compañera de yoga y de reiki, me está ayudando a recordarlo.

Créeme, Duarte, recordar y practicar lo que de niños nos fascinaba y nos apasionaba es una forma excelente de sentirse vivo y de perder la noción del tiempo. Además, dibujar es una forma de conocerte mejor pues tus rasgos de personalidad afloran en cada trazo. Sobre este tema del que estoy aprendiendo mucho, precisamente, los de la Hermandad Blanca me han publicado un artículo en su portal de espiritualidad. Te dejo el enlace por si te interesa consultarlo: http://hermandadblanca.org/2012/12/02/terapia-de-dibujo-con-ninos-y-adultos/

¡Ah, Duarte! Tus preciosos comentarios no los borro, al contrario, los guardo como oro en paño pues provienen de una persona con un gran corazón.

El comentario que me dejaste lo encontrarás en:

http://zonailuminada.blogspot.com.es/2012/11/las-hadas-y-el-origen-del-amor.html

Y sí, tienes razón, no te lo respondí, por eso, lo hago ahora desde tu blog, ese lugar en el que me encanta perderme, pero eso tú ya lo sabes...

Te dejo todo mi cariño y reconocimiento por tu labor.

Gracias por compartirla.

Duarte dijo...

María Jesús,
Así es, Viseu es una ciudad cargada de historia.
Mi comentario sobre tus dibujos es porque me gustan. Estoy yendo a dibujo y pintura. Acabo de pintor un óleo y una acuarela.
Estuve durante mucho tiempo pintando al pastel y me encanta.
Gracias por las atenciones dispensadas, eres un ser maravilloso.
Un gran abrazo, querida amiga, y que pintes mucho.

Graça Pereira dijo...

Gostei de Viseu quando por lá passei
mas, o teu olhar crítico e sabedor das coisas, fez-me ver que afinal talvez não conheça tão bem assim a cidade... Há uma coluna vertebral em cada terra que, não devo ter encontrado. Espero na minha próxima visita a Viseu, guiar-me por estas fotos maravilhosas.
Beijo amigo
Graça

Duarte dijo...

Sandra,
me ha encantado y lo he pasado muy bien en tu compañía.
Besos y cuidate mucho

Maria Rodrigues dijo...

Amigo Duarte como a minha próxima semana vai ser muito dificil em termos profissionais, e como não sei se terei tempo de passar pelas casas virtuais dos amigos, passo hoje especialmente para desejar um Natal muito Feliz. Que a Luz e o Espírito de Amizade, Fraternidade e Amor do Natal, consigam prevalecer no coração dos homens, ao longo de todos os dias do ano, para seja sempre Natal.
Beijinhos
Maria

lita duarte dijo...

Que belo passeio!
Belos lugares.

Bjs

Duarte dijo...

Graça Pereira,
deixei para um post especial a visita à Cava, por onde andou Viriato. Não foi fácil encontrar tão espectacular monumento, ademais feito por um valenciano. Lá fui perguntado até que, por fim, lá cheguei.
Se te fui útil, eu tão feliz.
Um grande abraço, querida amiga

rendadebilros dijo...

Uma cidade aqui tão perto onde nunca parei tempo suficiente para apreciar a sua beleza, "explicada" aqui excepcionalmente em fotos e texto. Bom Domingo.

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
bonitos os teus dizeres. Que aquilo que tão bem expressas se faça realidade.
Um abraço bem grande e Boas Festas

Duarte dijo...

Lita,
querida amiga, são terras do Norte e as belezas de Portugal.
Abraços

La Gata Coqueta dijo...




Quiero que el espíritu
De la Navidad haga
para ti Joaquin…
De cada deseo una flor
De cada lágrima una sonrisa
De cada dolor una estrella
De cada suspiro una melodía
De cada beso una esmeralda
Y de cada corazón una dulce morada…
Para continuar caminando
Por la vereda de la vida enamorada…

Un abrazo de esperanzas
Y un beso de añoranzas.

¡¡Feliz Navidad para ti y familia!!

Atte.
María Del Carmen



Maria Emilia Moreira dijo...

Olá amigo Duarte!
Revisitei Viseu pela 2ª vez no teu blog,para te desejar saúde e felicidades e belos passeios.
BOAS FESTAS
BOM NATAL
FELIZ ANO NOVO
Um abraço.
M. Emília

Duarte dijo...

Rendadebilros,
ainda falta a Cava de Viriato, que irá num post aparte, mas que ainda tenho que preparar.
Fui vendo a cidade aos poucos. Algo parecido passa com a Guarda... á muito que lá não vou!
Abraços de vida

Claudinha ੴ dijo...

Caro amigo, volto procurando atualizações. Imagino o que prepara para nós e nossos olhos ávidos.
Abraços!

AFRICA EM POESIA dijo...

DUARTE

venho deixar um beijinho.

Gosto muito de ti e de te ver no meu espaço.

Sinto a tua preocupação mas tenho tido pouco tempo e os dias têm sido curtos.

Espero melhor 2013

deixo uma mensagem de Paz e Esperança
e umas letras para nos inquietar...

DIVAGANDO

É Natal
De Pobres e ricos
De novos e velhos...

De gente que sofre...
De gente que ama...

Neste desencontro...
E neste encontro ...

Afinal...
É mesmo Natal...



LILI LARANJO (Magia de Natal)

Duarte dijo...

María del Carmen,
gracias, querida amiga.
Mi deseo es que sea muy feliz, pero siempre!
Felices Fiestas con un gran abrazo

Duarte dijo...

Maria Emilia,
que os teus desejos se façam realidade.
Quero que sejas muito feliz, mas sempre! No Natal também, como tem que ser, querida amiga.
Um abraço bem grande

Duarte dijo...

Claudinha,
já poderás ver uma visão do Porto da amiga Mercedes.
Abraços

Duarte dijo...

Lili,
oxalá o 2013 seja como necessitas e desejas.
Essa é a esperança e a paz com a que me identifico. O que não aceito é a hipocrisia que nos assola.
Sabes que te quero muito por isso me preocupo por TI.
Um abraço bem grande