viernes, 20 de octubre de 2006

Aquela tarde a praia encheu-se de gaivotas, nunca tinha visto tantas juntas, nem na praia de Angeiras nas chegadas dos barcos da sardinha. O Molhe de Felgueiras e os rochedos deixaram de ser protagonistas para os que por ali andávamos: ficamos atónitos admirando as incursões dos pássaros.







A praia da Senhora da Luz perdeu luminosidade e a praia dos ingleses quase que não se via, assim como o farol; é certo que o mar estava mexido: estávamos em São Bartolomeu...!









Algumas dedicavam-se a voos caprichosos y outras, vieram até mim, curiosas, para ver o que fazia aquele indivíduo com máquina em riste.





7 comentarios:

Juani lopes dijo...

Es cosa mia o te gustan las gaviotas, Mira una de las cosas que mas me extraño de las azores es que con toda la cantidad de vegetacion y arbolada no hay muchas aves, curiso verdad?

pepa dijo...

¿No te sientes atraído por las gaviotas?
¡Parece que te están rozando el objetivo!

Duarte dijo...

Si, y para las dos, me encantan las gaviotas, y más desde que aprendí a volar, y pude valorar lo bello que es ver el mundo desde las alturas, sentirte amo y señor del mundo, y de la situación.
Más tarde al leer "Juan Sebastián Gaviota" ¡que dominio de la palabra, que conocimientos de navegación y del arte de volar!

mariam dijo...

olá...estive no cantinho de outro amigo, deixo-lhe a propósito (um pedacinho do filme "Fernão Capelo Gaivota" (que adorei, bem como o livro), à tempos lá foi parar ao meu 7sentidos... se calhar em Espanha chama-se "Juan Sebastián Gaviota")

Bom domingo.
um sorriso :)

mariam dijo...

http://br.youtube.com/watch?v=veDtCRBlCII

Duarte dijo...

mariam,
obrigado, es um sol!
O livro é uma maravilha.
Fiz a tropa na FA e estive mais de dois anos no serviço de voo, a gaivota comporta-se como um avião em voos acrobáticos.
Beijinhos

Duarte dijo...

mariam,
VI, fiquei maravilhado!!!
Não tenho palavras que expressem o meu sentir, reconhecido...