domingo, 7 de septiembre de 2008

PARQUE DOS POETAS



PAÇO DE ARCOS

OEIRAS

PERTO DE LISBOA




Da minha estadia em Lisboa vou destacar esta descoberta que me proporcionou o meu filho Joaquín, que muito está a prender desta terra nos dois anos que permanência, o imerecidamente destacável, por moderno e singular, PARQUE DOS POETAS.










Foi inaugurado em Junho de 2003, proporcionando um espaço de lazer, entre a cultura e o desporto, procurando cruzar a poesia e a arte dos jardins.







Só se alcançou o total desarrolho do projecto em 2006. Tem jardins, alamedas, parque infantil, fontes, parque de merendas, anfiteatro ao ar livre, entre outras possibilidades a descobrir, numa colina desde a que se avista o mar.






Estão representados na primeira fase os seguintes poetas: Carlos de Oliveira, Camilo Pessanha, Teixeira de Pascoaes, Mário de Sá-Carneiro, Florbela Espanca, José Gomes Ferreira, José Régio, Vitorino Nemésio, Miguel Torga, Jorge de Sena, Sophia de Mello Breyner Andresen, Natália Correia, Eugénio de Andrade, Manuel Alegre, Fernando Pessoa, Alexandre O'Neill, António Ramos Rosa, David Mourão-Ferreira, António Gedeão e Ruy Belo...








Cada um deles está representado por uma escultura sua, num jardim com forma de pétala que leva o seu nome e em cujo pavimento se esculpiu um significativo poema do autor.




Um espaço cheio de luminosidade, perto do mar, num espaço aberto entre o jardim e a poesia, criando uma atmosfera que faz com que a visita resulte deliciosa, permitindo recordar que Portugal é terra de poetas.



O Parque dos Poetas é um projecto da Câmara Municipal de Oeiras que com esta iniciativa fez uma merecida homenagem aos poetas e à cultura portuguesa.


54 comentarios:

vimaguin dijo...

....não sou de Portugal, mas fui descoberta por eles...rss...belíssimo espaço de lindas imagens, idéia fantástica para unir povos...amei chegar aqui via mouse, e o melhor, viajei sem tirar o pijama...pode? rs...besitos!

Juani lopes dijo...

mi primo chico vive a 2 minutos de ese parque, el me conto que era muy lindo, no pudimos ir porque el dia que teniamos previsto ir llovio
ahora al ver tus fotografias confirmo las palabras de mi primo
saluditos

Duarte dijo...

Vivian,
Assim é, a culpa teve-a o Pedro...
Se assim foi sinto-me satisfeito. Aparece sempre que te apeteça, serás bem-vinda.
Beijinhos

Duarte dijo...

Um sitio precioso que desconocía. Mi hijo ya había estado, siempre en busca de parques para los niños y mira que descubren este. Está en un punto alto del que se divisa el mar, lleno de luz. Muy cuidado, todo bajo la misma temática, además de los puntos de ocio.
Te gustará.

Besos

Justine dijo...

Duarte, estou envergonhada: então tu conheces coisas que estão praticamente à minha porta e eu ainda não fui lá???
A reportagem, como sempre, está excelente!
Obrigada

Duarte dijo...

Justine,
não te abrumes querida amiga. Passa quando puderes que compensa. O sitio é muito bonito e a temática está muito bem apresentada.
Obrigado pelo teu apoio constante.

Un grande abraço

mdsol dijo...

Caro Duarte:
Faço minhas as palavras da justine.
E sabes que mais? Tu és o maior! Comovente o teu empenho. Rigoroso o que mostras. Bonito como apresentas.
A poesia também está aqui neste teu recanto especial!
:))

São dijo...

Fizeste muitissimo bem em dar a conhecer este espaço,pois merece!
Bem hajas!

Vicente dijo...

Estuve en Lisboa y no lo he visto.
El sitio es precioso...

Abrazos

María dijo...

Pues fíjate que yo no conozco Lisboa, pero ya te digo, que mi deseo es volver a Portugal porque me falta por conocer muchas cosas bonitas.

Desde luego que las imágenes que nos has puesto hoy en tu blog son preciosas, muy originales algunas, es un placer contemplarlas, me encanta ver imágenes. Muchísimas gracias Duarte.

Un beso.

Duarte dijo...

mdsol,
Queridíssima amiga, sim, pois palavras como as tuas só podem ser amigas.
Faço-o para coordenar emoções, satisfações, distracções e prazeres. Por isso não tem mérito pois é conseguido sem esforço. Quando me cansar, ou deixar de sentir esses estimulos, deixarei de o fazer.

Abraços comovidos

Duarte dijo...

São,
Agradecido pela tua amabilidade nos elogios.

Beijos

Duarte dijo...

Vicente,
¡que lástima! Estuviste muy cerca. Queda para la próxima.

Un fuerte abrazo

Duarte dijo...

María,
cuando vuelvas cuenta conmigo.
Será maravilloso cuando lo puedas contemplar a lo vivo.

Besos

Carla dijo...

concordo plenamente com a tua opinião. Gostei imenso do parque...oferece um ambiente muito especial
beijos

mundo azul dijo...

Que beleza!


Um lugar bem aprazível para homenagear nomes tão ilustres!
São belas fotos...


Beijos de luz e o meu carinho!

Duarte dijo...

Carla,
Satisfaz-me saber que estás de acordo.
Beijos

Duarte dijo...

mundo azul,
A beleza das tuas palavras são o estímulo necessário para seguir, obrigado.

Todo o meu afecto num forte abraço

Patanisca dijo...

Estou de volta com um pedido de desculpa por não ter avisado que ia tanto tempo de férias. É visita rápida. Voltarei de novo para estar com tempo.

Duarte dijo...

patanisca,
Isso é bom, quanto mais viajares melhor. Aparece sempre que queiras e possas.

Abraços

cristal dijo...

Muito bonitas as fotos. E obrigada por recordar-me que tenho que voltar ao parque dos poetas. Porque a minha única visita lá, foi pouco depois da inauguração e ainda não estava tão bonito.

Duarte dijo...

cristal,
As árvores e a vegetação vão ocupando o seu sitio, enchendo o parque de cores, com menos pedra. Volta que gostarás, não defrauda.

:))

andorinha dijo...

Tenho ouvido falar muito desse parque... e nunca lá fui. Obrigada por seres tu que lá me levaste.
Um beijo.

Duarte dijo...

andorinha,
para mim fui um prazer...

Beijos

um Ar de dijo...

Também, eu, viajo contigo e com outros amigos, neste espaço virtual...
Que bem me soube "visitar", contigo, o parque dos poetas! [...enquanto tenho saudades de viagens "reais"... que, tão cedo, não vou poder fazer.]
Obrigada Duarte
... e um beijo...

Duarte dijo...

um ar de,
ainda sinto o calor da tua mão, quando te ajudei a superar aquela pedra ao pé do caminho; é essa ternura que me inspiras a que me impulsou a tal atitude...
Tudo é possível quando se quer...
Já está nem de tantas reticências!
Obrigado, um ar de, pela tua sempre tão agradável companhia virtual.
Um delicado abraço

Ana dijo...

E eu, que vivo em Lisboa, não o conheço.
Mas não será por muito tempo, depois de ver estas fotografias:)
Não tardará muito estou lá caída.

Abraço

Duarte dijo...

Ana,
deves ir, vais gostar muito.
Agradecia que me desses a tua opinião quando passes por ali.
Fui com o meu filho, a esposas, y os meus netos; estes saíram a correr para o parque infantil mas, ao entrar, o mais velho, Adrian, disse: _ yayo (avô em valenciano), "este señor es Fernando Pessoa": e recitou-me, de memória, um poema deste poeta genial. É a primeira escultura entrando à direita.

Um grande abraço

Patanisca dijo...

Já não passo em Paço de Arcos vai para ano e meio. Almoçava nuns restaurantes ali perto, às vezes no Centro Comercial, e dava uma voltita por ali para desmoer... sobretudo para desmoer a conversa com as minhas amigas locais. O parque já estava giro, mas vejo agora que adiantou muito. Tenho que voltar, espicaçaste-me a atenção. Obrigada.

Duarte dijo...

patanisca,
Assim é, a vegetação cresceu e o parque está vistoso. Se voltas não te vais arrepender. Se o fazes conta-me o impacto que te causou.
:)

MARTHA THORMAN VON MADERS dijo...

Que bom ! Este lugar para mim marca uma fase linda da minha vida.
Para mim é um dos lugares mais lindos que já conheci
beijos

Duarte dijo...

Martha,
A contundência das tuas palavras avaliam aquilo que me cativou no momento em que cheguei ali.
Sou da tua opinião.
Beijos

Tinta Azul dijo...

Mais coisas que não conhecia.
Obrigada Duarte, porque também és u Poeta.
:)

Duarte dijo...

tinta azul,
eu sim estou encantado com as coisas maravilhosas que nos contas, donde nunca estive.
Agradeço a tua lisonja mas, obviamente, não a posso aceitar já que não sou um poeta. Gosto de poesia.

Beijos

Véu de Maya dijo...

Viva Duarte!
parabéns pelo carinho que ofereces á poesia...e pela lindas imagens do teu site...
agradeço a visita...vou linkar o teu espaço.
abraço

mariam dijo...

Olá Duarte
pois... voltei...
Bem, que maravilhosa reportagem! nas palavras, nas imagens..., conheço este parque e atesto que é mesmo assim...moderno, espaço de cultura e lazer...amplo e saudável, mesmo às portas de Lisboa.
Obrigada por divulgar!

Olhe, não é que nesta semana, me lembrei de si e resolvi ir visitar uma zona das cercanias de Castelo Branco, e que tendo eu lá vivido até aos 24 anos nunca visitei "com olhos de ver"...falo das "Portas de Rodão" no Tejo...e as pinturas rupestres... só deu para fazer um cruzeirinho nas "Portas" as pinturas ficam para outra altura (não levava calçado adequado!)depois mostrarei fotos...

Quanto à aldeia de José Franco, é fantástica não é?? aguardo esse post...

um sorriso :)

Mari dijo...

Que lugares lindos!
Gosto muito da Florbela.
Lindas as imagens.
Um bom final de semana com paz e saúde sempre!
mari.

María dijo...

Venía a ver un nuevo post, pero veo que no has pasado de página, de todas formas te dejo mis saludos deseándote un feliz fin de semana.

Un beso.

Duarte dijo...

véu de maya,
É um grande prazer ter-te por aqui, volta sempre.
Podres comprovar que me inclino por tudo o que cheira a cultura: gosto de poesia.
Voltarei a ir por lá.
Abraços

poetaeusou . . . dijo...

*
o parque do isaltino
um mar de poetas,
destaco o primeiro que li,
ruy belo . . .
,
um prato de sopa
,
um prato de sopa
um humilde prato de sopa,
comovo-me ao vê-lo no dia festa,
e entro dentro da sopa,
e sou comido por mim próprio,
com lágrimas nos olhos,
,
in-ruy belo,
,
saudações
,
*

Duarte dijo...

Mariam,
noto uma energia renovada no tom que empregas, espero que seja duradoira.
Ouvi falar, e vi algures uma boa reportagem. Está na lista das minhas preferencias, o que não sei é para quando. Quero ver essas fotografias.
Agora tenho preparado o de Mafra, talvez seja o seguinte. Gostei imenso e os meus netos com loucura. Já lá fomos duas vezes.

Um grande abraço

Duarte dijo...

mari,
Florbela, é a minha musa poética. Estou enganchado aos seus poemas em elevado grau. Era uma mulher difícil, mas mesmo assim, se fosse hoje, lançar-me-ia a cegas.
Obrigado pelas tuas boas intenções.

:))

Duarte dijo...

María,
lo siento, llevo una mala época, muy liado. Entre hoy y mañana lo arreglo.
Feliz domingo.
Besos

Duarte dijo...

poetaeusou,
belo, o que escreve Ruy Belo...
Grandes os teus comentários.
Abraços

franco dijo...

hola che como estas espero que bien yo aca recorriendo este exelente blog y deseandote la mejor de las suertes que sigas con el mismo trabajo y esfuerzo era eso nada mas ha y te espero en el mio chau suerte

mariam dijo...

pois... estou revigorada, sim! mas segunda-feira começa a "luta"...
bom fim-de-semana
um abraço e um sorriso :)

Duarte dijo...

franco,
¡¡¡Che!!! Ya era hora que pasara por aquí un valencià.
Vuelve siempre, encontrarás cosas de la terreta.
Pasaré por tu reducto

:)

Duarte dijo...

Mariam,
Nada, querida amiga, encara a situação como algo inevitável e passageiro, verás que o superarás, cada dia que passa é um menos nessa luta.

Gostei e reitero

Um abraço e um sorriso :)

pepa dijo...

Un sitio precioso, por lo que puedo apreciar de tus excelentes fotografías, Invita a pasear y a leer poesías... ¡muy romántico!

Besos

Vivian dijo...

¡Qué belleza este lugar! No sé si es que me gusta la poesía y por eso me atrae tanto, pero me parece hermosa la obra y especialmente la idea; además de lo cuidadito que está todo.
Un abrazo

Duarte dijo...

Vivian,
es un sitio paradisiaco. Está en un punto alto, no muy lejos de la gran urbe, y rodeado de la naturaleza. Un remanso de paz. Allí residen para la eternidad los grandes poetas portugueses.

Te beso con la delicadeza de la palabra

Duarte dijo...

Pepa,
solamente has faltado tu para que todo resultara más bello todavía y agradable en la permanencia..
Besos

La Gata Coqueta dijo...



Es emocionante ver y saber tu continuo desvelo por el arte y la cultura, para ponerla al alcance de quienes se las quieran apropiar para seguir creciendo.

Este parque de los Poetas esta ubicado en tu tierra pero me parece que hay otro en Argentina de similares características si no estoy despistada.

Pero este tiene un toque de un poquito más de calor y las figuras dejan al descubrierto cara a los visitantes el carisma de cada alma del poeta.

Poeta que a cada uno de ellos tiene una poesía de acompañamiento.

Verdaderamente muy bello y gracias por abrir siempre las puertas de la cultura a quienes no disponen de tiempo ni espacio para ello.

Un abrazo amigo al abrigo del fin de semana.

María del Carmen

Duarte dijo...

María del Carmen,
como hice referencia en el PPS fue una visita que hice con mi familia y me ha gustado mucho.
Cada poeta dispone de un espacio propio y la mayoría de los poemas están grabados en el suelo sobre piedra, o algo similar.
Además es un parque para el ocio ya que dispone de una zona de juegos para los niños, y de esparcimiento para los adultos. Se ubica muy cerca de la cuesta en un punto elevado sobre el nivel del mar.
Un gran abrazo, querida amiga