domingo, 11 de septiembre de 2011

CONVENTO DE SAN PAYO




O Convento de San Payo, ou São Paio, foi fundado nos fins do séc. XIV por religiosos da Congregação dos Frades Menores de S. Francisco provenientes da Galiza. 


Foi o quarto Convento Franciscano a ser construído em Portugal. 

As asperezas do isolamento, os sucessivos saques e imposições políticas ao longo dos séculos, contribuíram para que o convento entrasse em estado ruinoso e, finalmente, abandonado em meados do século XIX. 

No reencontro com a pessoa do Escultor José Rodrigues, foi possível a criação desta maravilha, que passo a divulgar-vos.





 Com o restauro cuidadoso de que foi objecto, o Convento converteu-se num museu. Para, assim, poder conservar e divulgar uma espécie de arquitectura conventual pouco vista. 
Habitado por uma das mais notáveis referências da arte portuguesa contemporânea, tornou-se uma espécie de museu - atelier. 




 A colecção de esculturas, desenhos e pinturas, de José Rodrigues, que o integra, num acervo de algumas centenas de peças, permite ao visitante conhecer melhor a obra e ao seu autor.


\














O Convento San Payo promove visitas e oficinas de sensibilização à Arte e à Natureza, que têm como ponto de partida as colecções e obras do Escultor José Rodrigues.




 Horários

De Janeiro a Maio e de Outubro a Dezembro
De Terça a Domingo e Feriados | 14h00-18h00
Junho, Julho, Agosto, Setembro
De Terça a Domingo e Feriados | 10h00 – 13h00 e de 14h00 – 18h00

69 comentarios:

tecas dijo...

Olá, meu querido amigo Duarte! Desta vez sou a primeira:) Mais um trabalho excelente. Maravilha para os nossos olhos.Arte que nos dás a conhecer, através da tua arte fotográfica.
Fiquei fascinada e com vontade de conhecer...ir de viagem...
Bjito amigo, desta sempre amiga.

Poetiza dijo...

Joaquin, camino despacio y en silencio por este convento donde las almas encuentran paz e inspiracion. Que belleza amigo Joaquin. Estoy bien. Gracias. Besos, cuidate mucho amigo.

Luís Coelho dijo...

A arte nos conventos são sinónimo de conservação assim como as almas procuram na meditação o seu encontro com Deus.

A tua arte de fazer fotografia encanta. O português não ficou assim tão bom quanto costumas fazer.

Na próxima semana vamos a Lamego.
Vou procurar saber alguma coisa pois não conheço nada de lá.

Justine dijo...

Ainda não o fui visitar, embora há tempos tenha esse projecto. Agora, com este teu simpático "empurrão" sou capaz de lá ir mais depressa:)))))
Beijo amigo

Maria dijo...

Passei aqui momentos de rara beleza.
Fiquei curiosa e desejosa de visitar este museu.

Um beijo.

lita duarte dijo...

Que imagens fortes e bonitas, Duarte.

Bom domingo.

Bjos.

Claudinha ੴ dijo...

Mas que lugar magnífico! Gostaria de ver estas peças do barroco, e de outras eras. Tenho loucura por lugares assim! Um beijo!

Duarte dijo...

Tecas,
Está perto, podes dar um passeio pelo Minho e adentrar-te na serrania de Cerveira, para poder disfrutar da beleza da paisagem e do silencio deste sitio que convida à meditação.
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Luís,
dessa junção todo é bom, sempre que exista consonância e neste caso sim. O sitio, tão afastado da civilização, por estradas tortuosas, é o descanso ideado e tão desejado pelo caminho.

O que se faz a um ritmo diferente do que é habitual, nem sempre se iguala. Com o novo sistema de Google me vi obrigado a improvisar, além de abreviar. Isso irritou-me!

Há muito que por lá não vou, mas é sitio de recolhimento. Destaca o Santuário e a grande escadaria ao estilo do Bom Jesus de Braga.

Quando voltes a Viseu quero que me faças uma fotografia ao monumento a Viriato, é do grande escultor valenciano Mariano Benlliure.

Espero que sigas disfrutando dos ares do Algarve

Um grande abraço

Duarte dijo...

Sandra,
sé que te ha hecho bien. Una vida agitada invita a buscar la paz. Mi deseo es que la encuentres siempre.
Un gran abrazo y mi amistad. Cuidate

Duarte dijo...

Justine,
vais gostar. O exterior, de grande beleza, pela natureza que o envolve, cativa, mas a inclemência dura do Inverno faz com que resulte difícil a manutenção.
O interior está muito cuidado e com bom gosto.
Foi uma pena não ter podido travar uma ainda que breve conversação com o artista, mas a idade e a doença não fizeram que fosse possível. Oxalá tu possas.
O empurrão está dado.
Abraço amigo

Duarte dijo...

Maria,
é belo! Se fores vais gostar.
A beleza está nas tua palavras que muito agradeço.
Beijinhos

Duarte dijo...

Lita,
ali tudo impressiona, por lindo!
Um bom domingo e que sejas feliz.
Abraços

Duarte dijo...

Claudinha,
imprevisível, mas aí está, que entre montanhas e caminhos sinuosos, poder encontrar algo assim, mereceu bem a pena. Algo que agradeço, desde aqui, aos amigos Manuel e Augusta o dar-me a descobrir algo assim de belo.
Abraços, querida amiga

Sara dijo...

Finalmente, posso falar com conhecimento de causa :). De facto, é um lugar belíssimo, onde a natureza e a arte se encontram de forma harmoniosa. José Rodrigues tem aqui um nicho privilegiado e foi muito justamente homenageado na Bienal de V.N. de Cerveira. Estes anjos que aqui nos trazes figuravam na exposição...
Obrigada e beijinhos.

Duarte dijo...

Sara,
querida amiga, foste tu quem me pôs nesse caminho, o que muito agradeço. :))
Há muito que não ia para aquela zona do País, a tua fotografia e comentário do pêndulo levou-me ali, e fiquei maravilhado com o muito que progrediu.
Certo, os amigos que me acompanhavam ofereceram-me, no mesmo Museu, um jornal que vai quase todo ele dedicado a este artista excepcional.
Vim inchado da minha terra, das belezas que ela encerra, é só sair à rua, correr caminhos e começar a desfrutar... e muito.

Um grande abraço e a minha admiração

Dilberto L. Rosa dijo...

Belíssimo contraste de artes e estilos! Belíssimas fotos: era dessas viagens que eu cá estava saudoso, meu caro, parabéns pelo retorno! Que seja perene e com cada vez mais postagens! Abração d'além-mar!

Navegar é preciso.. dijo...

Oi Duarte,

Que lindas fotos! Este lugar deve ser encantador! Nos leva a reflexão! Bjs! Fatima Castro

Atelier Lita Duarte dijo...

Oi, Duarte.

Entendes de luz.:)

Bjos.

Duarte dijo...

Dilberto,
as tuas palavras incitam a seguir, alentam, o que agradeço.
Um grande baraço

Duarte dijo...

Fátima,
é certo, convida à reflexão e deixa a alma livre ante a beleza que se expõe ante os nossos olhos.
Abraços

Duarte dijo...

Lita,
creio que algo! :))
Um grande abraço, para a menina marota

AFRICA EM POESIA dijo...

DUARTE
Trabalho fantástico mas, tinha que ser pois já nos habituaste ao bonito e ao bem feito
Um beijinho

AFRICA EM POESIA dijo...

Duarte


Só hoje vim aqui.
Não por "desleixo" mas porque a nossa amiga blogueira Lindalva veio do Brasil e foi um prazer recebê-la e estarmos juntas.

hoje tranquilamente
sento deixo um beijo e poesia...


OLHAR


Olhar doce...
Dá segurança...
Olhar meigo...
Ajuda a superar...
A vida...
A tristeza...
A solidão...
Mas...
Ao ver os olhos...
De verdade...
E de Amor...
Sentimos...
Que os olhos...
São mesmo...
O espelho da alma...

LILI LARANJO

Duarte dijo...

Lili,
é aquilo do que gosto e que intento fazer bem.
Abraço-te

Duarte dijo...

Lili,
pois beijinhos para a Lindalva...

Um olhar que... hice que mirase así...

MIRADA

Mirada dulce...
Da seguridad...
Mirada tierna...
Ayuda a superar...
La vida...
La tristeza....
La soledad...
Pero...
Al mirar a los ojos...
De verdad...
Y con Amor...
Sentimos...
Que los ojos...
Son mismo...
El espejo del alma...

Espero que seja do teu agrado.

Um grande abraço

Rosa dos Ventos dijo...

Reportagem muito completa que agradeço uma vez que não conheço este espaço!
Tenho que o colocar na minha lista!

Abraço

Duarte dijo...

Rosa,
vale a pena passar por caminhos sinuosos, mas rodeados de beleza. Incomparável! Inolvidável.
Abrazos

tecas dijo...

Meu bom amigo, voltei para ler e rever as tuas maravilhas. Digo tuas pois o trabalho é teu. Li a tua resposta ao meu comentário:-). Estive um mês em V.N. de Cerveira e imagina, não subi. Estava tão cansada ( fui ver todos os locais da bianal e não fui ao monte onde vive o Zé Rodrigues, precisamente onde tu foste). Posso dizer que sou daquelas que vai à missa e não vê o padre...rs.
Já agora, um dia vai visitar o Pincho e a o Poço Negro.É lindo.
Bjito amigo e mais uma vez um aplauso pela tua arte.

Duarte dijo...

Tecas,
Fui levado por unos amigos, bons conhecedores do território, e tivemos um dia magnífico. Bom, quase demos uma volta ao Minho, pelo litoral, de Carrêço até Caminha.
Tomo nota.
Um grande abraço

BlueShell dijo...

Olá, uma maravilha que eu, confesso, desconhecia! Assim que o meu marido melhorar iremos lá fazer uma visita,, se Deus permitir.
Grata!

Duarte dijo...

BLUESHELL,
vais gostar e mais pelo facto do teu marido já estar recuperado... vai ser assim.
Reconhecido

carol dijo...

Que lindo, Amigo! Que belas vistas, que belas fotos! Espanha é um mundo! Cada vez gosto mais do vosso/nosso país.

Obrigada pelo banho de cultura.

Besos

Duarte dijo...

Carol,
esta maravilha está na nossa terra, em Vila Nova de Cerveira, lá no meio das montanhas, mas foi criado por frades galegos.
Faço aquilo que gosto, e agradeço as tuas palavras afectivas.
Abrazos

Sara dijo...

Otro interesante lugar de esa tierra tuya tan hermosa, que se me resiste pero que tengo el propósito de conocer más pronto que tarde... y con toda la guía de cosas a visitar que me estás regalando, seguro que lo disfrutaremos a tope llegado el momento.
Mil gracias amigo y recibe nuestro abrazotedecisivo

Duarte dijo...

Sara,
esta zona, O Minho, es muy bonita y algo más fresco para el verano.
Este sitio está ubicado en una zona montañosa muy cerca del río Miño, casi en la frontera. Es precioso. El mar también está cerca. Hacen una bienal de arte. En fin, reúne todos los requisitos para que lo paséis súper bien.
Allí os quiero ver.
Un gran abrazo para ambos.

María dijo...

Hola, amigo Duarte:

Hoy compartes una bella exposición de imágenes del Convento de San Payo, y es que hay rincones tan bellos que nos falta por descubrir ¿verdad, amigo? y tú con tus entradas expones la información e imágenes, siempre tan perfectas, es un placer venir a tu blog a deleitarnos de estos lugares tan mágicos.

Un beso grande, amigo mío.

São dijo...

Parabéns maravilhados por esta tua fabulosa divulgação!!

Bem hajas, meu amigo!

Duarte dijo...

María,
querida miga, lo importante es que a ti te guste, me esfuerzo para que así sea.
Tengo cosas maravillosas para que las disfrutes... está atenta...

Abrazos y mi amistad

Duarte dijo...

São,
que tu, insigne viageira, me digas estas cosas tão linda, é para que te siga convencendo, ou não?
Um forte abraço, querida amiga

BlueShell dijo...

Voltei...para agradecer tua visita e tuas palavras. Beijo imenso.

rendadebilros dijo...

Que dizer? Sempre belas fotos e grandes lições...Abraço.

rendadebilros dijo...
Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.
Duarte dijo...

BlueShell,
fico reconhecido.
Beijos

Duarte dijo...

Rendadebilros,
que dizer, se o comentário bem de quem tem bom gosto e faz bons disparos!...
Abraços

BRANCAMAR dijo...

Amigo Joaquim,

Passei por aqui por estes dias e fui investigar sobre o convento, o que me levou a recordar os primeiros tempos em que o escultor José Rodrigues o encontrou, iniciou a sua recuperação e por lá fez sua residência.
Como frequentadora assídua do Minho, na altura, o Mosteiro despertava-me muita curiosidade, mas nos primeiros tempos não estava ainda aberto ao público, creio que não existia todo este espólio que se foi criando ao longo dos anos e que me deixou maravilhada ao ver o teu post.
O escultor José Rodrigues tem muito de seu no Porto, tem mesmo uma fundação com relativamente poucos anos: http://www.joserodrigues.org/ e inúmeras obras espalhadas por diversos locais e está ligado a uma das mais notáveis Cooperativas Culturais - A Árvore - com História marcante na cidade e no País. Esteve no início das Bienais de Cerveira e também aí tem as suas obras públicas, creio mesmo que é um dos principais responsáveis por aquele acontecimento cultural. Poder conhecer o seu Mosteiro é algo que me daria muito prazer.
Obrigada por no-lo trazeres aqui.
Beijos
Branca

Rodolfo N dijo...

Amigo, un Convento lleno de misterios, preciosas esculturas y la riqueza histórica navegando en el río de tu narrativa.
Excelente.
Un abrazo,

luisi dijo...

Joaquín, como me dijiste, has hecho un magnífico reportaje de un sitio tan bonito, y lleno de historia y belleza...que me entran ganas de poder ir a verlo...Gracias por tus explicaciones, y por darnoslo a conocer a los que nos gusta el arte, y su conservación.
Beijos
luisi

Duarte dijo...

Branca,
os dados que aqui agregas são uma mais valia ao que já especifiquei, e que muito agradeço. O facto de não incluir mais dados ao post foi com a intenção de que não se fizesse cansativo. Assim como o novo sistema de blogs que me limitou.
Claro que também estive na Bienal y pude admirar mais de uma das obras que se podem ver pelas ruas e praças. Uma saltada a Caminha. Um com almoço em Vila Praia de Âncora, e um jantar para não esquecer no Carrêço.
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Rodolfo N,
unos ojos que saben ver... los tuyos!
Abrazos de buena amistad

Duarte dijo...

Luisi,
todo llega en esta vida. Vamos ver se nos organizamos y lo vemos TODO.
Vete preparando... tenemos mucho Portugal para ver y explorara...
Abrazos

AFRICA EM POESIA dijo...

vim deixar um beijinho
rever as fotos e matar saudades
ando por aqui aguardo a "encomenda"do Porto mas não está fácil...

beijosss

Poetiza dijo...

Hola Joaquin, gracias amigo. Gracias por el poema, es bello como tu alma. Besos, cuidate .

Duarte dijo...

Lili,
o caminho é longo e pedregoso...
Já fui matar saudades!
Abraços

Duarte dijo...

Sandra,
no te olvides, soy humano.
Un gran abrazo y cuidate

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Mais um trabalho excepcional seu,
e a divulgação de mais uma riqueza
deste nosso amado Portugal, que tão
mal tratado está a ser por causa
da crise econónima.
Não conheço,mas vou anotar,para uma
hipótese de lá ir.
Um beijinho e tudo de bom para si.
Irene

tulipa dijo...

Boa tarde

EXCELENTE POST.

FABULOSAS IMAGENS.

Parabéns Amigo Duarte.
Adorei conhecer este convento através de tuas palavras e fotos.
Obrigado pela partilha.

Daqui a nada não tenho mais lugar para as milhares de fotos que tenho...
ainda ontem fiz 300 em 3 horinhas de passeio, dá a média de 100 fotos por hora...

Ontem foi dia de raid.
Partida:
Posto de Turismo Municipal – Moita
Está sempre de máquina em punho a registar tudo o que o rodeia? Aproveite agora para participar no 6º Raid Fotográfico da Moita e mostre-nos o que a sua objectiva vê sobre o concelho da Moita.

TEMA 1 - “Zona Ribeirinha”
TEMA 2 - “Festas em Honra de Nª Sr.ª da Boa Viagem”
TEMA 3 - “Um Olhar sobre o Quotidiano”
são os três temas que lhe propomos.

A si cabe-lhe apenas captar o que de melhor existe no concelho nestas áreas.
Participe.
Mais informações em
www.cm-moita.pt.

Foi assim que apresentaram o convite para participar no raid.

Beijinhos.

Duarte dijo...

Irene,
esforço-me para que assim seja e mais ainda ao ver que é do teu agrado.
È certo que está algo abandonado mas algumas coisas melhoraram.
Um grande abraço e a minha amizade.

Duarte dijo...

Tulipa,
fantástico, tudo aquilo que sirva para apoiar o mundo da fotografia parece-me excelente.
Não conheço o sitio, nem gosto dos concursos fotográficos. Mas gosto do mundo da fotografia de acordo com a minha óptica pessoal.
Já me contarás mais coisas.
Um grande baraço

São dijo...

É um prezer enorme viajar contigo nestas tuas estupendas reportagens, meu bom amigo.

Feliz semana.

Duarte dijo...

São,
algo que vou aprendendo de ti, boa amiga.
Um grande abraço

mundo azul dijo...

__________________________________


...obrigada! É através do seu bom gosto e talento, que fico conhecendo mais um lugar tão pleno de belezas, ai da sua terra...

Fotos lindas!!!


Beijos de luz e o meu carinho!

_______________________________

Duarte dijo...

Zélia,
palavras que me obrigam a melhorar... vou tentar, se a minha capacidade ajuda...
Obrigado.
Beijos e o meu afecto

BRANCAMAR dijo...

Bom Duarte, vejo que temos alguns gostos parecidos, Caminha, Vila Praia de Âncora e Carreço são lugares de eleição. Também não dispenso uma passagem por Moledo e pela Foz do Minho, mas toda aquela região é espectacular, quer pelo interior, quer pelo litoral.

Desculpa, mas quando me entusiasmo falo demais.

Beijinhos

Duarte dijo...

Branca,
estou de acordo, sou do Douro Litoral mas sinto uma grande paixão pelo Minho.
Se um dia voltasse a viver para Portugal se não me encontrassem nesse território tinham que procurar-me mais ao Sul, entre Aveiro e Sintra.
O que acabas de dizer é apropriado, e do meu agrado. Aqui não existem limitações, sempre que não se falte ao respeito. Es toda uma dama.
Abraços e a minha amizade

Augusta dijo...

Joaquim, foi preciso tu ires a Carrêço para eu voltar ao convento de S. Payo.Ainda há tanto por descobrir. Fica aqui o convite para que voltes. Parabéns por mais um excelente trabalho. Obrigada por dares a conhecer o nosso lindo Minho.
Beijinhos

Duarte dijo...

Augusta,
andei muito pelo Minho, mas não conhecia esta jóia. É certo que levo mais de quarenta anos fora do País e sempre acabo por ir aos mesmos sítios.
Gosta da aventura, ao encontro do desconhecido, e como tenho quem me acompanhe, seguiremos na brecha.
Abraços

Scarlet2807 dijo...

Vengo a darte las gracias por tus bellas palabras en mi blog y me encuentro con un bellísimo post, con unas fotografías maravillosas y hasta un poema...
Gracias!
Besitos en el alma
Scarlet2807

Duarte dijo...

Scarlet,
eso está muy bien. Así me gusta, por la prontitud!
El poema pertenece al otro post, pero da igual, lo que cuenta es la intención, que ha sido buena.
Abrazos de vida