miércoles, 2 de abril de 2014

MAESTRO SERRANO


José Calixto Serrano Simeón nació en Sueca, Valencia, el 14 de octubre de 1873. Falleció el 8 de marzo de 1941 en Madrid.
 Sus primeros estudios musicales, los recibió de su padre D. José Serrano Marí, quien era músico mayor de la banda municipal de Sueca.

Sus estudios musicales los hizo en el conservatorio de Valencia, los de composición fueron con el Maestro Giner, componiendo en 1890 varias piezas.

A finales de 1892 marchó a Madrid, llevando con él su espíritu bohemio y muchas ansias de triunfo. Fue recomendado a Chapí, el cual no le hizo mucho caso. Comenzó para el maestro una época donde pasó bastantes apuros económicos, hasta el extremo de que tuvo que ganarse la vida como músico ambulante tocando el violín en una orquesta en los cafés.

Entra en el ambiente teatral de la corte y en 1899, con motivo de un homenaje a la Arana, conoce a los hermanos Álvarez Quintero, quienes le dan un libro que no contenía cantables, incluyéndole él una romanza y un pasacalle, haciendo el entremés “Motete”, que se estrena en Abril de 1900 y el éxito en el público es decisivo y rotundo para Serrano. Junto a los hermanos Álvarez Quintero, colaboró en varias obras.
Con aficiones poéticas, años más tarde rectificaría la letra de varios libretos, ingresa como crítico musical y colaborador en la revista literaria "El Saloncillo", el maestro Fernández Caballero, lo emplea como copista de sus obras.

En 1903 estrena La Reina Mora también de los hermanos Quintero. En 1904 estrena “La Torería”, con letra de Antonio Paso. Con Maximilia Thous escribe “Moros y Cristianos” y “La Casilla Blanca”, disputándoselo los autores de letras, compone música para zarzuela con indudable éxito.
En 1909, con motivo de la Exposición Regional Valenciana, el Marqués del Turia le encarga un himno, y con letra de Maximiliano Thous, compone así la obra que quedaría para siempre como “Himno de Valencia”.
En 1923, para la coronación de nuestra Patrona escribe “Valencia Canta” y en 1929 para la falla de la calle de la Paz, con letra de Maximiliano Thous, “El Fallero”.

Composiciones



Himno de Valencia

El Fallero (Pasodoble)



Su repertorio asciende a más de cincuenta zarzuelas.


La reina mora 1903

Moros y Cristianos 1905

El Mal de amores 1905

El pollo Tejada 1906

Alma de Dios 1907 (con Valverde)

La Alegría del batallón 1909 (con Valverde)

El Trust de los tenorios 1910

El amigo Melquíádes 1914

La Canción del olvidó 1916

Los de Aragón 1927

Los claveles 1929

La dolorosa 1930



Inspirada en una narración de Gustavo Adolfo Bécquer, los hermanos Quintero escriben la letra para la ópera “La Venta de los Gatos”, dejando incompleta la partitura al sobrevenirle la muerte el 8 de Marzo de 1941, y terminándola de instrumentar el Maestro Estela, se estrenó en el teatro Principal de Valencia el 24 de Abril de 1943.




EL FALLERO
Música: José Serrano
Letra: Maximiliano Thous

Despertant els nostres cors,
Valencia riu.
Per la senda de les, flors
ya ve l'estiu.
Creua el carrer la xicalla
replegant els trastos pa la falla;
i manté la tradició
d'esta cançó...
¿Hi ha una estoreta velleta
per a la falla de Sant Josep,
del tio Pep...?
I van juntant lo que els veins els van donant
per a buidar el porxe.
¿Hi ha una estoreta velleta
per a la falla de Sant Josep?,
I amb una estella del muntó
se du el compas de esta cançó.
En les cares de la gent
tot es content.
Xiqueta meua
que del carrer eres l'ama
per culpa teua
tinc el cor encés en flama.
No te separes
del caliu del meu voler,
reineta fallera,
que si me deixes
un ninot tindré que ser,
¿Hi ha una estoreta velleta
per a la falla de Sant Josep?,
per a la falla del teu carrer.

HIMNO OFICIAL DE LA COMUNIDAD VALENCIANA
Letra: Maximiliano Thous
Música: José Serrano

Per a ofrenar noves glòries a Espanya,
tots a una veu, germans vingau.  
¡Ja en el taller i en el camp remoregen càntics d'amor, himnes de pau!. 
¡Pas a la Regió 
que avança en marcha triomfal! 
Per a Tú la vega envia 
la riquessa que atresora i es la veu de l'aigua càntic d'alegria 
acordat al ritme de guitarra mora. 
Paladins de l'Art t'ofrenen 
ses victòries gegantines i als teus peus, Sultana tons jardins estenen 
un tapiç de murta (1) i de roses fines. 
Brinden fruites daurades 
els paradisos de les riberes pengen les arracades (2)
baix les arcades de les palmeres. 
Sona la veu amada 
i en potentíssim, vibrant ressó notes de nostra albada (3)
canten les glòries de la Regió. 
Valencians: en peu alcem-nos 
que nostra veu 
la llum salude 
d'un sol novell. 
Per a ofrenar noves glòries a Espanya tots a una veu, germans vingau.  
¡Ja en el taller i en el camp remoregen càntics d'amor, himnes de pau! 
¡Flamege en l'aire 
nostra Senyera! 
¡Glòria a la Pàtria! ¡Visca València! 
¡Vixca! ¡Vixca! ¡Vixca! 



32 comentarios:

Lena dijo...

Gostei deste post Duarte;
podemos ouvir a musica desse compositor ao mesmo tempo que estamos a ler-te...
e a fonte, ah a fonte que volta sempre para a admirar sobre todas suas facetes...
Depois duma leitura, ela é o "refrain" (não sei traduzir em português)..

Beijinhos Duarte

Cândida Ribeiro dijo...

Contigo aprendo sempre muito, querido amigo.
Enquanto li, ouvi a música do maestro Serrano que achei lindíssima.

Como sempre um post fabuloso!

O meu abraço de sempre

Canduxa

Duarte dijo...

Lena,
fico contente ao saber que é do teu agrado. É a primeira vez que escrevo algo sobre um grande compositor, incluindo música sua.
Refrain=Estribillo=Estribilho.
El Fallero, é a música que mais se ouve durante as festas falleras.
O Hino, uma maravilha, de música e letra. Maximiliano Thous foi um grande poeta em língua valenciana.
Parabéns pela pontualidade...
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Cândida,
também aprendo contigo, e gosto daquilo que escreves.
Por isso a pus, pois sendo muito conhecidas as suas Zarzuelas, estas duas composições musicais, por estes lares, são palavras maiores, e queria que as conhecêsseis, pois desconheço a transcendencia além fronteiras: sendo a música um idioma universal.
Interessante, saber que gostaste.
Aquele abraço amigo, inolvidável!

São dijo...

DEsta vez entrei: é que eu já cá estivera, mas a caixa de comentários não abriu.

Como sempre, fizeste um bom trabalho e isso só temos que te agradecer, pois é uma maneira de conhecer melhor Espanha...e os dois países sabem, infelizmente, muito pouco um do outro.

Meu querido amigo, que tenhas bons sonhos e te deixo um beijinho, rrss

Majo dijo...

~
~ Passei e tive pena de não ter nenhum registo musical.

~ Não te ofendas e compreende que estou a dar-me este trabalho,
porque apreciei o que escreveste; mas tens de ser mais sucinto,
porque os amigos são muitos e gostamos de atender a todos.

~ Ser sintético, valoriza muito uma postagem.

~ ~ ~ Com muita simpatia. ~ ~ ~

Duarte dijo...

São,
há anos comecei a escrever um livro, que nunca culminei, por motivos alheios à minha vontade, precisamente por esse motivo, dois bons vizinhos de costas dadas: "PORTUGAL, nuestro vecino ese desconocido".
Agradeço o beijinho e o apoio incondicional de sempre, com um grande abraço

Duarte dijo...

Majo,
pois estão dois, e um deles bastante amplo.
Ofender-me, porquê? Tudo aquilo que possa contribuir para uma maior e melhor divulgação sempre será bem vindo.
"... estou a dar-me este trabalho" Este termo não me agrada, se dedicas tempo e trabalho é porque assim o desejas, de momento não te pedi nada. Nem sei quem és.
Quando passeio por este mundo da blogosfera é para aprender, e não para empreender enfrentamentos.
Quanto à amplitud dos temas, tento ser o mais conciso possível. Como a maioria dos visitantes, são pessoas com elevado nível cultural, tenho a intenção de, pelo menos, expor o imprescindível.
Como vês, sempre respondo e não me oculto.
Respeitosos cumprimentos

Justine dijo...

Não conhecia, Duarte! Sou uma analfabeta no que diz respeito à música espanhola, e mais ainda à música valenciana! Valhas-me tu e os teus excelentes posts:-)))
Gostei muito do que ouvi: a sua música é ao mesmo tempo popular e culta. Muito bela.
Obrigada pela descoberta.
Abraço amigo

Pérola dijo...

Uma partilha muito informativa.

Gosto muito.

Beijo

Everdina Kleeb- van Dongen dijo...

Me he dado cuenta que poco sabía de Maestro Serrano. Es verdaderamente genial. El himno de Valencia es perfecto aunque no le escribió como tal himno. Si que me has sorprendido amigo y me encanta ampliar conocimientos y sobretodo si es un compositor de mis favoritos y en general me gusta saber cada día mas de la ciudad que me ha acogido tan amablemente.Gosto muito.

Duarte dijo...

Zé,
nas Fallas é escutado pelas distintas ruas da cidade, por onde passa um "pasacalles", sim, pois cada comissão leva a sua Banda de Música. Mas, ante tudo, "El Fallero", e especialmente na noite de "la Cremà". Terás oportunidade de escutar, e vibrar, sem dúvida!
Sabes que para mim é todo um prazer.
Aquele abraço amigo

Duarte dijo...

Pérola,
satisfaz-me perceber que assim seja.
Fico feliz com isso.
Abraços

Duarte dijo...

Diny,
querida amiga, tanto tu como yo hemos aterrizado por estas latitudes y hemos sido acogidos con gran amistad, plena de afectos. Algo que siempre agradeceré a este pueblo tan maravilloso que no pone barreras, abre puertas.
Afloraste y me has hecho aflorar sentimentos, me has emocionado. Adoro a esta TIERRA: e ap meu PORTO.
Beijinhos

Rosa dos Ventos dijo...

Sempre a aprender contigo e de forma bem alegre!

Abraço

Duarte dijo...

Rosa,
todos aprendemos, e que sigamos assim, sempre com bom ánimo!
Abraços

luís rodrigues coelho Coelho dijo...

Bom dia
Despertei aqui deste lado e com este tema bem cuidado e documentado.
Obrigado pela partilha do tema.
A música é a expressão máxima de um povo e de uma época. Infelizmente nem sempre os músicos compositores são devidamente acarinhados.
O mesmo acontece noutras artes que só tardiamente são reconhecidas.
Não consegui ouvir os temas, mas haverei de voltar ainda esta semana para completar esta leitura.
O nosso abraço luso e afectuoso.

Graça Pereira dijo...

Querido Amigo
Eu aprendo sempre tanto quando venho aqui...É que tu és minucioso nas postagens que fazes. Nada é por acaso, nota-se um trabalho de bastidores profundo e cuidado|
E quando te leio, sei que estou a colher informações certas e verdadeiras.
bem Hajas.
Beijo carinhoso
Graça

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Pois é como sempre tenho dito, o
Joaquín é um óptimo divulgador ou
da Cultura Patrimonial ou Cultural.
Aprendemos sempre quando aqui
vimos, porque é com muito amor
e conhecimento que faz os seus posts.
Bj.
Irene Alves

Mariazita dijo...

Quando eu era menina e moça :), e morava no Porto, onde estudei e vivi até me casar, ia muitas, mas muitas vezes mesmo! assistir a zarzuelas (óperas também) e, claro, lá estava a música do Maestro José Serrano, como era conhecido.
Como eu gostava, e quantas saudades tenho! Há muito tempo que não me lembrava disso - sabes como é, a vida é tão movimentada... - e agora fizeste-me recordar. Obrigada!
Gostei imenso desta postagem, tanto no que respeita a informação, como música, como imagens. Completíssima!

Boa semana.
Beijinhos

Maria Rodrigues dijo...

Um post brilhante meu amigo, adorei conhecer o Maestro Serrano.
Beijinhos
Maria

Duarte dijo...

Luís,
se chegas uns dias antes tinhas escutado pelas ruas como as Bandas interpretavam a sua música.
Assim é amigo meu, é o idioma mais universal, ainda que eu seja um analfabeto neste tema. Mas gosto!
Valência é terra de grandes músicos, e de grandes artistas. Agora já a conheces um pouco, ainda que minimamente. Já a conhecerás! Me encarregarei disso.
Sei que vais gostar, já me dirás o teu parecer.
Um abraço bem grande, já com saudades.

Duarte dijo...

Graça Pereira,
obrigado, essa apreciação tão sincera agrada-me, faz-me sentir orgulloso. São gestos como o teu, que me ajudam a seguir.
Agradeço os teus afectos, que retribuo com um grande abraço

Sor.Cecilia Codina Masachs dijo...

Hola Juaquín, me ha encantado tu entrada, he aprendido cosas que no sabía y me alegro de seguir aprendiendo todo lo que es de Valencia, sé tan poco...
Gracias
Un gran abrazo
Sor.Cecilia

Duarte dijo...

Irene,
como se nota que és minha amiga... OBRIGADO.
Gosto de viajar, fotografar, escrever, desenhar, como não vou fazer estas coisas?! Que seja pela divulgação.
Um grande abraço

Duarte dijo...

Mariazita,
recordar é viver, por isso dei esse titulo ao meu primeiro livro. A vida está cheia de vivências que, acumuladas e divulgadas, podem ser de utilidade para outrem.
Faz-me feliz saber que pude contribuir a esses momentos de agrado para ti.
Bom Domingo, e um grande abraço

rosa-branca dijo...

Amigo Duarte, mais um lindo post que adorei. Beijos com carinho

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
concordo plenamente contigo, pois é um personagem destacado no mundo da música.
Beijinhos

Duarte dijo...

Sor Cecilia,
tu nombre es bien musical...
Cuando quieras, o puedas, te acercas a Valencia y, con mucho gusto, te adentraré en las bellezas de la ciudad del Turia.
Un gran abrazo, querida amiga

Duarte dijo...

Rosa Branca,
Fico feliz ao comprovar que é do teu agrado.
Um grande abraço

Maria Emilia Moreira dijo...

Olá Duarte!
Estou com alguns problemas com a internet. Não consigo entrar e comentar os blogs.
Ontem tentei e não ficou nada gravado. Gosto sempre de ver as tuas reportagens. São completíssimas e aprendo algo de novo. Excelentes fotos. Um abraço amigo e espero conseguir hoje.

Duarte dijo...

Maria Emília,
Não te preocupes com isso, aparece cuando possas que terei imenso gosto nisso.
Também aprendo contigo e fico maravilhado com a grande artista que és.
Um grande abraço.