jueves, 21 de mayo de 2015

TRUJILLO




Es una ciudad de la Província de Cáceres, en la Comunidad Autónoma de Extremadura.







Ha recorrido todas las etapas de la Historia, desde poblado romano a ciudad medieval, lo que le ha servido para obtener los títulos de Ciudad Muy Noble, Muy Leal, Insigne y Muy Heroica.



Aquí nacieron Francisco Pizarro, conquistador del Peru, cuya escultura ecuestre se levanta en la Plaza Mayor, Francisco de Orellana, descubridor del río Amazonas, y otros muchos descubridores























De sus monumentos, algunos de ellos protegidos, destacan el castillo (antiguo alcázar árabe), la iglesia de Santa María la Mayor (siglo XIII) y los palacios de la Plaza Mayor.


















Su Parador Nacional






 Sus personajes destacables










Ocupa una extensión de 649,53 km² con fincas y dehesas que rodean la ciudad.
Con 9558 habitantes en 2014, es el sexto municipio más poblado de la provincia.
Está comunicada con Badajoz, Madrid y Portugal, por la Autovía A-5, y con Cáceres por la Autovía A-58

21 comentarios:

María dijo...

Muy completa la exposición de fotos y muy bellas, gracias por esta preciosa entrada amigo Duarte.

Espero te encuentres bien, te echo de menos en mi blog amigo mío yo no me olvido del tuyo aunque a veces pase en silencio.

Un beso muy grande.

Majo dijo...

~~~
~~ Antigo e belíssimo centro histórico!

~ Estupendo o seu trabalho fotográfico.

~ Beijo, desejando
dias agradáveis, divertidos e mui felizes.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Graça Sampaio dijo...

Como já disse algumas vezes aqui, adoro as cidades espanholas com a sua história, as suas Plaza(s) Mayor(es), os seus monumentos bem tratados... Gosto muito de Espanha. E gosto muito das tuas reportagens fotográficas.

Besitos

Lita Duarte dijo...

Quanta beleza e quantas histórias.

Besos.

Guia en estambul dijo...
Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.
Duarte dijo...

María,
Me alegra saber que te ha gustado.
Felizmente estoy bien.
Las últimas veces que he intentado entrar a tu blog no lo pude hacer. Lo seguiré intentando.
Recibe un gran abrazo, amiga mía.

Duarte dijo...

Majo,
assim são as terras da estremadura espanhola, de grande relevo historia, terra de conquistadores.
Obrigado.
Um grande abraço e dias felizes

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

Gracias por tan hermosas fotografías y por presentarnos tan interesante lugar.

Claudinha ੴ dijo...

Caro amigo, que saudades daqui e destas fotografias de viagens maravilhosas! Desta feita me encantei com a arquitetura dos arcos.
Agradeço pela visita e por sentir falta de minhas letras. Acho que foi o único. E venho lhe dizer que estou bem, obrigada, mas com a Poesia encarcerada no peito, sem conseguir manifestá-la. Ando em mudanças de vida. Acho que talvez a síndrome do ninho vazio. Está chegando a hora da caçula voar mais alto e eu e meu marido ficamos meio sem chão. Há também os pais que estão exigindo mais atenção e carinho pela idade avaçada. Por isso, ando a caçar raios de sol aqui e acolá, como suas palavras no blog que me encheram de alegria! Um beijo!

luís rodrigues coelho Coelho dijo...

As cidades que já visitei tem características comuns.
Cidades limpas, organizadas e com todo o seu património histórico preservado.
Conseguem uma boa fonte de receita turística e ao mesmo tempo cuidam do próprio património.
O Amigo de Portugal consegue levar-nos pelas ruas e praças guiando-nos aos pontos principais.
O meu agradecimento pessoal ao Amigo Duarte

Diamantina Martins dijo...

Meu amigo!
vim matar saudades da sua belíssima fotografia. E...cá estou eu passeado no seio de tão bela arquitectura...
Um grande abraço

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
obrigado, Graça. Conseguiste emocionar-me.
Sou português, e do Porto, mais concretamente de Pedras Rubras, nas terras da Maia, lá para Moreira, e com muita honra. Levo aqui 45 anos, mas sem afastar-me muito da TERRA.
Reconheço que aqui faz-se muito mais gasto na proteção e cuidado do Património, e lamento que na nossa terra não se faça o mesmo, uma pena!
Vou-te promover a pessoa grata nesta terra.
Aqui já o es.
Um grande abraço ... y BESOS

Duarte dijo...

Lita,
sabes que sou contador de historias e, ademais, como tu, gosto de fotografar.
Obrigado
Besos, amiga mía.

Duarte dijo...

María Jesús,
sabes muy bien que lo hago por ti, para seguir contando con tu admiración...

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Mais um excelente trabalho de divulgação da história
e cultura espanhola que o amigo acaba de fazer através
deste seu maravilhosa post.
Já visitei e agora estive a relembrar-me.
Desejando que se encontre bem.
Um abraço amigo.
Irene Alves

Duarte dijo...

Claudinha,
é o melhor momento para escrever, pelo menos é o que acontece a mim, é quando brota o néctar do poeta.
são as fases da vida, mas tudo passa.
Sou assim, expresso o que sinto.
Aparece sempre
Abraços de vida

Duarte dijo...

Luís,
Agradecido quedo, pois plasmo o que a minha óptica alcança.
Sim, aqui cuidam o Patrimonio e nas igrejas desta zona pede-se uma quantidade mínima, um Euro, ao entrar, para preservar esse Patrimonio.
Aparece sempre por estas terras, es bem-vindo

São dijo...

Belissima reportagem , como sempre.

Nunca visitei Trujillo.

De Francisco Pizarro e irmãos sei o horror que foi a sua chegada ao Peru, onde destruiram o Império inca e se portaram de maneira muito reprovável, acabando todos como mereciam, isto é, muito mal.

Amigo mio, fuerte abrazo e buen finde.

Duarte dijo...

Diamantina,
que alegria ver-te por aqui!
Ademais com palavras amigas...
Fazes bem, passeia, diverte-te, quero que sejas feliz e se nisso posso contribuir, encantado da vida.
Abraço-te

Duarte dijo...

Irene,
é um passeio pela historia através de imagens.
O mesmo te desejo a ti com um grande abraço

Duarte dijo...

São,
vale a pena uma visita demorada.
É uma cidade bem conservada mas com alguns palácios à venda, neste caso, deteriorados.
Algo que passou com todos os conquistadores e alguns exploradores, aos que podemos agregar Hernán Cortés no México: bem marcada na praça das tres culturas. Mas também os Bandeirantes. Isto sem entrar no famoso triângulo África, América, Europa: escravos, ouro, riqueza.
Como sempre, aquele abraço amigo.