lunes, 31 de octubre de 2016

PANTEÃO NACIONAL




El Panteón Nacional de Lisboa está situado en la zona histórica de Santa Clara, muy cerca del Barrio de Alfama.




Después de muchos retrasos y alteraciones que empezaron en el sigo XVII las obras se terminaron en el año 1966.
Está clasificada como monumento nacional.





Existe en su decoración un predominio de mármol de varios colores, una característica de la arquitectura barroca portuguesa.




Ocupa el edificio que estaba destinado a la iglesia se Santa Engracia y acoge los túmulos de los grandes personajes de la historia portuguesa.






















Esta iglesia acabó destinada a ser un panteón a los héroes nacionales por el gobierno republicano de 1.916. Allí yacen los restos de importantes figuras de la historia militar y republicana, así como de Amália Rodrigues (la más grandiosa fadista de Portugal), cuya tumba está siempre adornada por flores.































Dirección
Campo de Santa Clara

Horario:
Martes a Domingo de 10:00 a 17:00. Ultima entrada a las 16:40.

Cómo llegar:
Cerrado todos los lunes, 1 de enero, 1 de mayo, Domingo de Pascua y 24 y 25 de diciembre

Precios:
   Adultos: 4 €
   Carnet Joven y mayores de 65 años: 50% de descuento
   Menores de 12 años. minusválidos y desempleados de la UE (con documento acreditativo): entrada gratuita
   Familias (hasta cuatro miembros): 50% de descuento
  El primer domingo de mes la entrada es gratuita para todos los visitantes (incluidos grupos hasta 12 personas)



25 comentarios:

María Perlada dijo...

Esto sí que es arte, qué belleza, venir aquí es envolverse en arte viajando de tu mano con las imágenes.

Mil gracias por esta preciosa exposición, mi querido amigo Duarte.

Un beso.

Elvira Carvalho dijo...

Andei por lá há dois anos.
Belas fotos
Um abraço e bom feriado

Maria Rodrigues dijo...

Magnifica reportagem fotográfica.
Um abraço
Maria

Luis Coelho dijo...

Boa noite
Vou dizer-te baixinho para ninguém me ouvir:
- Nunca lá fui.
Vou guardar uns dias do próximo ano para conhecer este e outros monumentos em Lisboa.
Abraço de amizade e parabéns pelas fotos e pela reportagem.

Duarte dijo...

Esta reportagem está dedicada, em especial, a Graça Sampaio, que, com a simpatia que lhe é peculiar, disse que nunca lá tinha ido. Agora faço-o extensivo ao amigo Luís que, neste espaço, faz a mesma confissão.
Pus todo o meu saber nisso, numa maior divulgação.
Abraços de vida para TODAS e TODOS.

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Na sequência de outras reportagens fotográficas,
da v/vinda a Lisboa, esta sobre o Panteão Nacional
é bastante explicativa e demonstrativa para quem
não o conhece. Já lá fui algumas vezes, mas gostei
muito de ver as suas fotos.
Abraço,amigo.
Irene Alves

Duarte dijo...

María,
imagino como habría quedado si llegan a terminarla.
Estuvimos el día anterior pero iban a cerrar. Volvimos y ha valido la pena. Más aún por tus palabras.
Abrazos de vida, querida amiga.

Lena dijo...

Belo monumento, as fotos deu para ver como ele é grandioso e a riqueza dele...
Tambem nunca la andei...mas vale a pena visita-lo...

Beijinhos Duarte

Justine dijo...

Ainda a semana passada andei por lá perto, mas há anos que não entro! É sempre assim, "santos da casa não fazem milagres"!!!!!
Veio em boa hora a tua reportagem, para me lembrar o magnífico monumento que é o Panteão...
Um abraço e boa semana

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
é o que tens merecido pelo bem que fazes as tuas.
Também uma homenagem à tua terra!
Abrazos

Duarte dijo...

Luís,
deves ir, terás a compensação. O conjunto é toda uma obra de arte. Ademais está rodeada doutros atractivos, como a Igreja de São Vicente de Fora e a Feira da Ladra.
Um grande abraço

Duarte dijo...

DO EUGÈNIO
Bom dia meu bom amigo!
Em relação ao Monumento, retratas muito bem, é extraordinário, sendo de estilo Barroco e Monumento Nacional desde 1910. Conheço-o muito bem, e na última visita que fiz foi com a Helena e com o meu falecido tio José Carlos.
Fomos ver o túmulo da Amália Rodrigues, como sabes a Helena é uma fã incondicional da Amália, nessa altura também fomos ver a casa da artista.
Fica bem, um forte abraço e beijinhos para a Pepa.

Duarte dijo...

Irene,
Foi uma pena não poder estar mais tempo contigo.
Aquilo que contemplei, por isso fotografei, é o que percebi e gostei. Emociona!
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Lena,
quando possas faz uma visita, é impressionante!
Estive várias vezes, mas nunca pude fotografar como agora.
Beijinhos, querida amiga

Franziska dijo...

Paso a darle las gracias por sus amables palabras.

Ha sido toda una gata sorpresa encontrarme también con la obra de un fotógrafo. El recorrido que nos ofrece es muy interesante y proporciona un interesantísimo recorrido del monumento. Gracias.

Saludos cordiales. Franziska

Majo Dutra dijo...

É a sexta vez que tento comentar...

Majo Dutra dijo...

Perdi outro comentário.
Resumo: não conhecia o interior,
pelo que, agradeço a excelente partilha.
Abraço Amigo.
~~~~~~~~~

Mariazita dijo...

Excelente reportagem sobre o nosso grande monumento "Panteão Nacional".
Ele merece...

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Maria Rodrigues dijo...

Duarte, passei para deixar um abraço
Maria

Duarte dijo...

Zé,
fico feliz com isso.
Muito perto daqui, na Graça, tivemos oportunidade de manter um bom momento de convivência. Como passa o tempo!
Um abraço bem grande, querida amiga

Duarte dijo...

Franziska,
teremos oportunidade de trocar impressões, pois pelo que vi compartimos gostos.
Será um prazer.
Besos

Duarte dijo...

Eugénio,
Quanta historia e quantas recordações.
Nós estamos bem e ficamos felizes ao comprovar que vós também estais.
Um abraço bem grande para vós.

Duarte dijo...

Majo,
bem vale uma visita, não só pelas individualidades que lá estão, mas também pelo estilo arquitectónico que possui.
Lamento, e muito, as dificuldades com que te encontraste para chegar até aqui.
Um abraço bem grande pela constância.

Duarte dijo...

Mariazita,
assim é, um grande monumento.
Toda a equipa gostou, o que era novidade para eles.
Boa semana e um grande abraço.

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
agradeço esse abraço que noto sincero.
Abraços de vida, amiga.