sábado, 18 de febrero de 2012

O DESTERRADO



Esta escultura do Soares dos Reis foi a prova final na sua estadia como pensionista em Roma, transcorria o ano de 1872. 


Está elaborada em mármore branco de Carrara.


Este trabalho viria a ser considerado o mais notável da escultura portuguesa de todo o século XIX, aliando a mestria técnica clássica a uma temática intimista simbólica: um homem nu, sentado sobre um rochedo alisado pela sacudida das ondas, com as costas arqueadas e a cabeça pendente, numa atitude de recolhimento.


Destaca o esmero com o qual o artista trata a anatomia em pormenores naturalistas: as linhas sinuosas do tronco e dos membros flectidos, o olhar distante, e a presença do mar. Um tudo que nos conduz a uma leitura romântica inspirada no poema “Tristezas do desterro”, de Alexandre Herculano.


Esta, e as obras posteriores deram-lhe uma posição destacada na introdução do naturalismo em Portugal.


Para Teixeira de Pascoais esta obra era a expressão máxima da saudade, por ser esta uma das características essenciais do povo português.


Foi apresentada no Porto na 14.ª exposição trienal da Academia Portuense de Belas-Artes. 
Em 1881 concederam-lhe a medalha de ouro na Exposição Internacional de Madrid. 


Esta obra é, provavelmente, a mais conhecida do Soares dos Reis, mas também uma das que lhe causou mais dissabores quando, em 1881, foi acusado de plágio. Conseguiu provar a sua inocência mas nunca conseguiu esquecer a traição dos seus acusadores.

António Soares dos Reis (1847-1889)
Mármore de Carrara
Roma (1872)
Dimensões:
178 x 68 x 73 cm

Museu Nacional de Soares dos Reis 
Palácio dos Carrancas
Rua D. Manuel II - 4050 - 342 Porto
Telef.:+ 351 223 393 770 - Fax + 351 222 082 851
Email: mnsr.div@imc-ip.pt

64 comentarios:

Justine dijo...

Um dia destes vou até ao Porto revisitá-lo! Sabe sempre bem:)))
Um beijo de bom fim-de-semana!

São dijo...

Acho a estátua magnífica, sem dúvida.

mas traz-me sempre à memória o Pensador de Rodin, que játive o imenso prazer de ver em Paris.

Um abraço de parabéns pela bela reportagem e pale informação.meu amigo.

Rosa dos Ventos dijo...

É belíssima esta escultura!Já a vi ao vivo!
Dá vontade de voltar ao Porto! :-))

Abraço

Duarte dijo...

Justine,
é aquilo que faço sempre que vou ao meu Porto, não o posso evitar, mas fundamentalmente pela Flor Agreste.
Depois da remodelação do Museu existe um espaço dedicado exclusivamente à obra do Soares dos Reis. Excepto a Flor Agreste e a Viscondessa de Vinhó e Almedina que estão em salas próprias.
Amiga, esta obra bem vale uma visita.
Um grande abraço

Duarte dijo...

São,
sim, conheço, mas além de serem materiais diferentes o tratamento dado também o é. São duas grandes obras. Mais conhecida mundialmente a de A. Rodin.
Agradeço as tuas gentilezas.
Uma abraço dos grandes

Duarte dijo...

Rosa,
fazes bem em voltar, as obras registadas no interior do museu deram-lhe outro atractivo.
Já me contarás...
Abraços

Graça Sampaio dijo...

Lindíssima obra!
A minha avó espanhola costumava dizer do alto da sua sabedoria de 80, 90 anos: "Quem é o teu pior inimigo?" "O da tua profissão." E tinha toda a razão. A inveja é uma coisa diabólica!

Bela entrada, Duarte! (Como sempre, aliás!)

Besos.

María dijo...

Me gusta la escultura, me parece de una belleza exquisita, he estado observando cada imagen, y me parece una obra de arte, sus dedos, sus brazos, sus piernas, su pelo, la mirada perdida... la verdad es que me ha encantado, amigo Duarte, gracias por compartirla.

Un beso.

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
quanta razão tinha a tua avó, efectivamente, mulher sábia.
Foi uma pena que, um ser com uma capacidade assim, veja truncada a sua vida pelas línguas bífidas.
Obrigado.
Beijinhos

Duarte dijo...

María,
efectivamente, querida amiga, representa a un hombre desnudo sobre una roca pulida por el fustigar de las olas, con la espalda arqueada, la cabeza inclinada y la mirada puesta en el mar en una actitud de recogimiento...
El artista se ha inspirado en un poema de un escritor portugués, Alexandre Herculano.
De las Artes me inclino por la escultura, parte de la culpa la tiene mi daltonismo.
Me alegra mucho que sea de tu agrado...
Un fuerte abrazo

Duarte dijo...
Este comentario ha sido eliminado por el autor.
AFRICA EM POESIA dijo...

vim deixar um beijinho.
Só hoje vi o teu comentário pois tenho andado um pouco longe do pc.
fiquei intrigada com o teu comentário ... diz-me algo mais ...
parasitas são maus pois incomodam ...
apetecia dar uma volta.. mas a crise não deixa muito espaço...


uma beijoca grande

Poetiza dijo...

Hola Joaquin, una obra de arte muy bella. Ispira sensaciones maravillosas. Me encanta admirarla....Besos, cuidate.

Duarte dijo...

Lili,
vejo que tens ocupações que te mantém ocupadíssima, mas tem calma, tudo chega nesta vida: mas tudo!
Escrevo-te um email.
Estou numa situação idêntica, pouco me mexo.
Um abraço imenso.

Duarte dijo...

Sandra,
siempre que voy a mi tierra tengo que pasar por este museo, es algo inevitable. La pintura allí existente también es destacable, como alguna pieza decorativas pero la obra de Soares dos Reis... inmensa...
Un gran abrazo querida amiga y, cuidate mucho

Dois Rios dijo...

Querido amigo,

A escultura é de uma perfeição incontestável. De fato nos remete, sem pestanejar, ao Pensador de Rodin, mas isso não tira o brilho do esmerado trabalho do arista. Temos, somente, que nos dedicar a apreciá-lá. As controvérsias ficam por conta dos "entendidos" que, pelo q você nos informou, já foram devidamente esclarecidas.

Beijo,

I.

Sara dijo...

As mãos entrelaçadas são absolutamente extraordinárias, acompanhando a mestria de tudo o resto.
Assim, de repente, fez-me lembrar os milhares de imigrantes portugueses que saíram e continuarão a sair do nosso país. Mantenho a esperança de que, apesar de saírem da sua terra, não se sintam desterrados.
Um beijinho!

Duarte dijo...

Inês,
estou totalmente de acordo contigo. Noto-lhes mais diferenças, e conheço bem as duas, mesmo sendo parecidas. São duas grandes obras de dois grandes artistas, e está tudo dito.
Beijos...

Duarte dijo...

Sara,
bonito aquilo que dizes.
Aí esteve a inspiração deste artista. Não só o poema de A. H., ele viveu-o nas suas carnes, e assim o plasmou...
Oxalá. Hoje pode que menos. Também passei o meu pequeno calvário...
Um abraço apertado

Maria dijo...

Uma escultura realmente extraordinária, quando for ao Porto irei conhecer.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana
Beijinhos
Maria

Dilberto L. Rosa dijo...

Como conheço pouco da arte da escultura além dos clássicos gregos e de Rodin, foi uma grata aula saber (e ver) mais deste genial artista português!

Caro Duarte, senti falta de ver por aqui uma postagem sobre o carnaval português: vi ontem,por acaso, um desfile de escolas de samba com músicas brasileiras ao vivo pela RTPI e me surpreendi! Desconhecia que por aí na península brincassem cá como nós por esse período carnavalesco! Fica a dica: quero saber mais, rs!

Meu abraço e apareça!

Duarte dijo...

Maria,
fazes bem, merece a pena. Existe uma sala dedicada exclusivamente ao Soares dos Reis.
Também para ti uma boa semana.
Abraços

Duarte dijo...

Dilberto,
tenho uma sensibilidade especial pela escultura e especialmente pela obra de este artista e do Machado de Castro, dos portugueses, claro está.
Actualmente não vivo no Porto, estou em Valência, Espanha.
No tempo em que vivi em Portugal, destacava o Carnaval de Ovar, perto do Porto. Ainda que realizavam-se bailes, havia festa, desde o domingo magro até ao dia do entrudo, mas nada tem a ver com o que se faz no Brasil. Hoje parece-me que está mais divulgado mas sem chegar ao que fazeis vós, especialmente no Rio de Janeiro.
Em Espanha destacam os de Cadiz, mas mais dedicados ao bom humor, e especialmente os de Canárias, que sim que se podem assemelhar ao que se faz na tua terra. São espectaculares em beleza, luz e cor: festa em grande.
Um grande abraço

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Fantásticos trabalhos meu amigo.
Estas esculturas estão muito boas.
Gostei muito de as ver.O corso
Carnavalesco por aqui é pobre, e
não tem sátira carnavalesca que
se veja.Uma coisa com que nunca
concordei.
Desejo que o amigo esteja bem.Bj.
irene

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

Precioso, Duarte, este monumento es imponente. Como siempre, en tu blog hay belleza y arte. Visitarte es una forma de viajar y soñar que me hace sentir muy bien.

Duarte dijo...

Irene,
estou bem e o carnaval aqui é ensosso como pelos teus lados.
Gosto de escultura e de fotografar, eis o segredo.
Um grande abraço e desejo-te o melhor

Duarte dijo...

María Jesús.
concuerdo plenamente contigo, estamos ante una bella escultura.
Me alegra conocer esa causa efecto

Luís Coelho dijo...

Boa noite
Mais um trabalho de arte e cultura.
Todos os trabalhos aqui deixados são uma aula viva de história e também de conhecimento da arte e seus autores.
Não conhecia essa parte final da acusação de plágio.
A inveja é um drama para que sofre essas desgraças.

Luís Coelho dijo...

A inveja é um drama.
Quantos sofrem a maldade que a mesma lhes faz
Rectificação do último paragrafo.

Duarte dijo...

Luis,
amigo, já sabes que esta é a linha a seguir no blog, como a tua a de contar belas historias, plenas de facetas honradez. Alguma, das poucas que por aqui deixo, sai dessa linha ou norma, mas só para romper moldes.

lita duarte dijo...

Que beleza, Duarte.
Quem sabe um dia eu a verei de perto.:)

Bjos.

Graça Pereira dijo...

É uma imagem que me acompanha desde sempre. No meu livro de português do secundário, havia um texto sobre Soares dos Reis e a foto do "Desterrado", seu cartão de visita.Ainda adolescente, eu olhava aquele ar triste e pensava como seria difícil ser desterrado, de tudo: da terra natal, dos amigos, do amor e da sorte.
Quando cheguei a Portugal, foi um dos museus que visitei primeiro e, de novo, a mesma emoção tomou conta de mim ao olhar o "Desterrado" e, desta vez, compreendendo melhor a sua tristeza.
Obrigada por esta lembrança, Duarte!
Beijo e continuação de boa semana.
Graça

Duarte dijo...

Lita,
claro que sim, pensa em positivo. Comprometo-me a ir contigo!
Um chi-coração

Duarte dijo...

Graça Pereira,
algo parecido passa comigo, por isso é para mim uma visita obrigada, sendo de prazer, a que faço ao Soares dos Reis.
Otro sitio que me atrai enormemente, o Museo Romântico, na pessoa do rei Carlos Alberto...
Certos pormenores desta vida que nos toca viver só se entendem quando a saudade nos invade.
Um grande abraço

AdA... dijo...

Impresionante obra, aunque más impresionante, sensible y de admirar es; la mirada, la mano y el corazón del autor. Siempre que veo una obra que me impresiona, no puedo dejar pensar en ellos, los artistas... Igual que ahora pienso en ti, como autor de esta entrada, no menos maravillosa,llena de gracia...
Gracias por traernos a casa tanta belleza...

Un fuerte abrazo, querido amigo

Duarte dijo...

AdA,
lo hice con un artista que mucho admiro y por una obra de la que estoy enamorado, especialmente de "Flor Agreste": pero el desterrado también me gusta!
Gracias, por tus palabras amigas.
Un grande abraço,, querida amiga

elvira carvalho dijo...

Uma excelente obra que me impressionou desde a primeira vez que a vi.
Um abraço

Duarte dijo...

Elvira,
satisfaz-me saber que pensas como eu.
Um grande abraço

AFRICA EM POESIA dijo...

Duarte
meu menino lindo

obrigada pelo alerta.
Está tu no devido lugar.


um beijinho GRANDE e...

VIA O SPORTING.

La Gata Coqueta dijo...



Pasa un grato fin de semana…

Envolviendo sentimientos
en suaves telas de terciopelo
para elevarlos al universo
entre nubes de caramelo.

Un beso al viento

María del Carmen

(Te la quedas mirando y cuando pasa un instante te domina...
Ese es el arte que la belleza de la imagen te transmite)

AdA... dijo...

Sí, Flor Agreste, la recuerdo también... Una maravilla "cristalizada" pero muy atrayente sin duda.

Besos...

Duarte dijo...

Lili,
VIVA, que está algo moribundo... uma pena!
Já vi, gostei.
Beijinhos, menina linda

Duarte dijo...

María del Carmen,
CIERTO, es tal la grandeza del alma del creador que el efecto no puede ser otro.
Lo mismo te deseo a ti... envuelta en una suave brisa de algodones...
Abrazos de buena amistad

Duarte dijo...

AdA,
cuanta ternura inspira...
Aqui la tienes:
http://amigos-de-portugal.blogspot.com/2011/10/flor-agreste.html
Beijinhos

Poetiza dijo...

Saludos y beso amigo, paso a admirar tan bella obra de arte. Cuidate.

rendadebilros dijo...

Maravilhosa lição. Belas fotos! Bom fim de semana. Abraço.

Duarte dijo...

Sandra,
gracias, bien merece tu contemplación...
Para ti un gran abrazo, querida amiga y, cuidate...

Duarte dijo...

Rendadebilros,
fico feliz por saber que é do teu agrado. Obrigado.
Beijinhos e bom fim de semana

manuela barroso dijo...

Mais uma memória nas minhas memórias, Duarte.
Lecionei na Escola de Artes Soares dos Reis. Por isso, além de apreciar a escultura, é uma grata recordação.
Obrigada mesmo,amigo de Portugal!
Abraço

Claudinha ੴ dijo...

Olá Duarte!
Uma escultura perfeita, custo a acreditar que seja de mármore, o verdadeiro efeito "parla Mosé"!!! Obrigada por me proporcionar esta bela visão e estes detalhes simplesmente maravilhosos! Uma pena que o artista tenho sofrido estes dissabores, mas a inveja é algo com que alguém assim tão talentoso deva ter que lidar.
Um beijo!

Duarte dijo...

Manuela,
como já mencionei noutras ocasiões, tenho uma grande debilidade pela obra de este escultor genial.
Tu, neste caso, melhor que ninguém, pode expressar-se sobre este tema.
Abraços e o meu muito obrigado

Duarte dijo...

Claudinha,
estou-te agradecido por recordar-me outro dos grandes, na criação dessa obra genial do Moisés. Impressionou-me quando no fundo da igreja, à direita, de San Pietro in Vincoli, de Roma, pertinho do Coliseu, deparei com essa obra imensa: só falta que fale!
Tudo é fruto da inveja dos incompetentes...
Um grande abraço. querida amiga

Maria dijo...

Meu amigo passei para desejar um bom domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Duarte dijo...

Maria,
que tenhas uma boa semana e obrigado pela tua amabilidade, tentarei ser recíproco.
Um grande abraço

Sara dijo...

Sensacional, muestras cada detalle, a cada cual mejor, trasmites un montón de sensaciones en torno a una bella escultura. Es un placer entrar en tu blog y fundirse con la cultura,es un lujo tenerte cerquita.
abrazotedecisivo y muy feliz semana.

Duarte dijo...

Sara,
me has puesto colorado...
Sé que eres mi amiga, pero... con tantos halagos me dejaste frito...
Gracias.
Un gran abrazo y que tengas un semana excelente

Augusta dijo...

Joaquim,
mais uma vez demonstras a tua sensibilidade pela arte.
Esta escultura do Soares dos Reis é sublime.
Parabéns por mais um magnífico trabalho.
Um xi-coração

Duarte dijo...

Augusta,
sempre tive uma sensibilidade especial pelas BBAA, mas especialmente pela escultura, pelo que bem sabes: ainda que também me incline por outras técnicas.
Faz-me feliz saber que gostas.
Um abraço dos grandes

La Gata Coqueta dijo...



Las palabras nacen en el jardín de tu alma
como las flores brotan en el vergel de los sueños
de pétalos transparentes besados por la tundra
emanando fragancias que aromatizan mis oídos…

Un abrazo de ruiseñor
y un beso de mariposa
para enarbolar una sonrisa
en el arcoíris de esta mañana…

María del Carmen

Duarte dijo...

Así es, metafóricamente hablando, buena amiga. Pero algunos de esos jardines están secos, sin color, lamentablemente...
Muy bello aquello que expresas.
Abrazos de vida y que seas muy feliz

BlueShell dijo...

aqui a gente aprende: obrigada. E obrigada por tuas palavrs. Eu... peço perdão pelas minhas ausências...
Bj

Duarte dijo...

BluShell,
aparece sempre que possas, sabes que es bem-vinda.
Desejo que estejas bem.
Um grande abraço

Rodolfo N dijo...

Que maravilla !!! Que paseo tan hermosos por esa cultura señorial, de perfiles bellos ,de barrocos aditamentos....
Es un placer visitar tu página e ir conociendo las maravilas que quizá nunca hubieramos conocido.
Un abrazo!

Duarte dijo...

Rodolfo,
esa es la impresión que me causado desde el primero momento, por eso sigo muy de cerca la obra de este genio de la escultura.
Un abrazo amigo