lunes, 30 de junio de 2014

PUEBLA DE ARENOSO



PUEBLA DE ARENOSO (en valenciano, la pobla d’Arenós) es un municipio de la Comunidad Valenciana. Está situado en la provincia de Castellón, en la comarca del Alto Mijares.

PUEBLA DE ARENOSO (em valenciano, a pobla d’Arenós) é uma povoação da Comunidade Valenciana. Está situado na província de Castellón, na comarca do Alto Mijares.


Se tiene noticias de este Pueblo siendo su gobernador el almohade de Valencia, Zayd Abu Zayd. Se confederó con el rey Don Jaime el Conquistador, renegando de su religión y convirtiéndose al cristianismo.

As primeiras noticias que se tem desta povoação procedem de quando era governador de Valência, Zayd Abu Zayd. Aliou-se com o rei Jaime o Conquistador, renegando da sua religião e convertendo-se ao cristianismo.



La repoblación de la baronía de Arenós se hizo con cristianos viejos procedentes de Aragón.
El 8 de agosto de 1317 es cuando se le otorga carta puebla, o de lugar.

A repovoação da baronia de Arenós fez-se com cristãos velhos procedentes de Aragão.

A 8 de Agosto de 1317 é quando lhe é outorgada carta de povoação, ou de lugar.


Hasta comienzos del siglo XX fue una población próspera, alcanzando una población de dos mil habitantes. Con la emigración se fue despoblando. Su realidad actual es rural, como la de muchos pueblos del interior castellonense.

Até ao inicio do século XX foi uma povoação próspera, chegando a alcançar uma povoação de dois mil habitantes. Foi-se despovoando com a emigração e a realidade atual é rural, como a de muitas povoações do interior castellonense.




32 comentarios:

Cândida Ribeiro dijo...

Bonito percurso que nos levaste a fazer por essa povoação tão histórica.
Excelentes fotos, como sempre, e fizeste-me recordar a passagem por algumas povoações Espanholas quando fiz o Caminho de Santiago.

Um grande abraço, meu grande amigo, da canduxa

Elvira Carvalho dijo...

Uma boa reportagem sobre um lugar que me pareceu bem bonito. Penso que nunca aí estive embora segundo o comentário anterior possa estar na rota dos Caminhos de Santiago, e eu já estive em alguns deles. Acontece que não vi nas fotos nada que me fosse familiar e raramente esqueço um lugar por onde passe.
Um abraço e no Sexta a Isabel já vai no IX capitulo.

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Um lugar muito antigo.Mais uma
divulgação que o amigo faz de
uma parte de Espanha. Como sempre
um bom trabalho de divulgação.
Bj.
Irene Alves

Rodolfo N dijo...

Que reseña maravillosa de fotos que pintan lugares de ensueño y ese relato tan particular amigo. Dan muchas ganas de vivir esas callejuelas maravillosas.Un abrazo amigo !!!

Duarte dijo...

Cândida,
Estamos no Sudeste de España, ao Norte de Valência, a algo mais de cem quilómetros. As pequenas povoações da Provincia de Castellón possuem estas características, cheias de encantos.
Um grande abraço, amiga minha.

Duarte dijo...

Elvira,
estás no certo, nada tem que ver, como já comentei à Cândida. A única semelhança está na manifestação popular, mas mesmo assim existem grandes contrastes entre o Norte e o Sul.
Um abraço bem grande

lidacoelho dijo...

Por vezes as fotos enganam. Aqui apenas ilustram a beleza de uma região e um pouco a história de um povo. Enquanto via esta reportagem recordava lugares muito belos que dariam muitas outras reportagens parecidas.
A minha grande exclamação
- Temos lugares tão belos neste Planeta - Terra e não cuidamos de os preservar.
Votos de um mês maravilhoso.

Daniel C.da Silva (Lobinho) dijo...

LIndissimas fotos...

Maria Rodrigues dijo...

Meu amigo uma bonita localidade, e mais uma excelente reportagem.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

São dijo...

Obrigada por mais um agradável passeios por um sítio bem bonito. rrss

Bem hajas, amigo!

Duarte dijo...

Irene,
são povoações entre montanhas, mas duma beleza singular. Num dia de muito calor!
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Rodolfo,
te siguen esperando, estas y muchas otras cuando te decidas a cruzar el charco. Creo que ya toca, no?!...
Un gran abrazo

Mariazita dijo...

Olá, Duarte
A segunda foto fez-me lembrar uma imagem (linda) que tenho da chegada a Mojácar - Almeria.
As imagens que nos apresentas mostram-nos uma "povoação" bem ao estilo das que me agrada visitar - carregadas de História (sou fã de História). Sinto um prazer enorme em calcorrear essa vielas estreitas, ouvir falar da origem tão antiga desses locais, apreciar todas essas antiguidades!
Onde não se vai a pé... vai-se conduzido pela tua mão :)
Obrigada pelo lindo passeio.

Belos passeios e dias felizes para ti.

Beijinhos

Justine dijo...

Encantadoras ruelas, por onde apetece caminhar devagarinho...conversando e apreciando as casas seculares, o silêncio e a beleza! As tuas fotografias fazem-me viajar! Obrigada, meu amigo

Duarte dijo...

Luís,
esa es la idea e por aqui iram aparecendo.
Apoio o teu canto, oxalá sejamos ouvidos! Não podes imaginar o feliz que sou por estas povoações onde habita a paz e o silencio.

Duarte dijo...

Daniel,
satisfaz-me saber que opinas assim...

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
gosto de perder-me por estas pequenas povoações plenas de encantos.
Que tenhas uma boa semana.
Abraços de vida

Duarte dijo...

São,
é como se me estivesses a seguir, pois foi assim que o fizemos, ainda que o calor apertava.
Há muito que não ia por ali...
Um grande abraço, querida amiga

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

Nos presentas, Duarte, este municipio con encanto, con historia y nos invitas a visitarlo

Gracias por darlo a conocer, por difundir su belleza y arquitectura.

Es un placer, como siempre, viajar a través de tu blog y sus imagenes

luís rodrigues coelho Coelho dijo...

Um retrato de muitas vilas e aldeias interiores que se vão degradando pela emigração.
Aí como por cá estes quadros vão acontecendo.
Quando se conservam as casas e as ruas poderão reviver-se nestas vilas os seus dias de glória e parece-me que isto foi conseguido.

- Os homens passam mas as obras grandes ou pequenas ficam como um testemunho.

Gostei do passeio, guiado pela tua capacidade de nos oferecer o melhor que vais fotografando e descrevendo de forma tão bela e natural.

Bom domingo para vós.

Maria Rodrigues dijo...

Amigo Duarte passando para desejar uma boa semana e deixar um beijinho.
Maria

Duarte dijo...

Mariazita,
parte desta povoação, a parte baixa, foi engolida pelo pântano da barragem de Montanejos.
Foi o que fizemos, demos a volta à povoação em menos de meia hora, é pequena mas possui esse encanto das terras do interior, donde tudo é pureza.
Obrigado, pelas palavras de afecto, pela tua sensibilidade.
Abraços de vida, querida amiga

Duarte dijo...

Zé,
foi o que fizemos, nas ruas o cheirinho a feno e o silêncio das procissões, era o dia do "Corpus Christy"! Os sinos não deixavam de repicar, nesse som que penetra até ao mais intimo, que soa a algo importante...
São assim as terras do Alto Mijares.

manuela barroso dijo...

Tantas fotografias que aqui publicas Duarte, parecem-me ser sempre familiares porque o teu país é uma segunda pátria, tão perto que estamos. Por isso foi durante muito tempo o meu destino.Ainda é! Mas de tanta riqueza, há sempre um lugar escondido envolto em beleza. é este o caso. Um pueblo onde apetece passear, descobrir.
Desculpa a minha ausência daqui, mas estas sempre presente meu querido amigo!
Beijinho meu!

Maria Emilia Moreira dijo...

Olá Duarte!
Só hoje vim aqui ver a tua publicação. Gostei de percorrer esses caminhos, as pequenas povoações, pois são elas que me falam do povo simples e trabalhador. Em Espanha como em Portugal tantas aldeias e vilas estão a ficar ao abandono e que pena me dá!!!
Obrigada por partilhares os teus passeios e conhecimentos, pois assim todos vamos ficando enriquecidos. Obrigada ainda pela simpatia com que sempre me brindas ao comentar nos meus blogs. Um grande abraço de amizade e até Setembro.
M. Emília

Duarte dijo...

María Jesús,
gracias amiga, esas son las palabras que impulsan a seguir. Beijinhos

Duarte dijo...

Luís,
sabes que olho através de lentes de cristal, que vejo as coisas com outra óptica. Estas povoações estão plenas de encantos, com uma vida pacifica, dedicada ao campo e ao que a natureza dá.
Boa semana...

Duarte dijo...

Obrigado Maria, bonita e delicada no trato. Besos

Duarte dijo...

Manuela,
Decidimos fazer uma incursão pelas povoações do interior da Provincia vizinha, Castellón de la Plana.
Gostamos de perder-nos pelas pequenas vilas do interior, plenas de encantos naturais, até as suas gentes!
Já sei, não levo nenhum control dessas coisas, cada qual faz o que pode, quando pode, e aquilo que gosta.
Um grande abraço

Duarte dijo...

Maria Emília,
estamos ante um caso desses. Nestas povoações predominam as actividades primarias, são gente do campo que vive do que lhe dá a terra.
A juventude quase que desapareceu, vai baixando a densidade de povoação, mas seguem vivos, e quanta beleza!
Até Setembro?! Bom, será o que te convenha... é um prazer ver-te por aqui.
Um abraço bem grande

Mariazita dijo...

Aproveitei para rever as fotos. Descobre-se sempre algo de novo quando se revêem, e com estas assim aconteceu.

As tuas palavras na minha «CASA» comoveram-me... São lindas! Obrigada, querido amigo.

Bom fim de semana.
Beijinhos

Duarte dijo...

Mariazita,
amiga, tenho um grande defeito, expresso, sempre que posso, aquilo que sinto.
Tu foste a fonte da inspiração.
Bom fim de semana e um grande abraço