domingo, 14 de septiembre de 2014

PI DE LA BASSA

En mi deambular por la pinada de Porta Coeli, he encontrado este magnifico ejemplar de pino carrasco, que me ha dejado impresionado, lo que me ha llevado a traerlo aqui para que lo conozcáis. 






¿Verdad que ha valido la pena?

28 comentarios:

luís rodrigues coelho Coelho dijo...

Nunca ouvi falar deste tipo de pinheiro. Por cá abundam os pinheiros bravos e os mansos.
Quer uns quer os outros são belos.
Tenho de arranjar tempo para ir colher pinhões onde os pinheiros mansos se alargam em lindas copas tornando-se senhores de toda a área à sua volta.

Gostei da nota com a idade deste exemplar.Espero que todos o respeitem.

Elvira Carvalho dijo...

Não conheço esta raça. Gosto de pinheiros. Eu nasci debaixo de um pinheiro manso. Quando eu nasci, meus pais viviam numa barraquinha de madeira debaixo de um pinheiro manso. Arvore adulta, mas não sei quantos anos teria.
Segundo minha mãe, eu só era esperada no final de Setembro ou princípios de Outubro. Acontece que na madrugada de 3 de Setembro de 1947 houve uma daquelas tempestades de Verão com grande trovoada. A minha mãe tremia de medo pois a trovoada parecia estar mesmo em cima da sua cabeça. Cinco e meia da manhã o trovão foi de deitar tudo abaixo e logo de seguida sentiu-se o cheiro a queimado. Meia surda, minha mãe insistiu com o meu pai que estava alguma coisa a arder. Meu pai tentou sair mas havia qualquer coisa que não deixava abrir a porta. Foi à cozinha abriu a janela, ( a do quarto dava para uma azinhaga que já não pertencia à seca e havia uns pilares com arame farpado a separá-los) e saltou por ela. Deu a volta e deparou com todos os ramos do lado direito do pinheiro amontoados junto á porta da barraquita.
O raio, limpou todo aquele lado do pinheiro e sumiu junto à raiz. Teve que pedir ajuda para desobstruir a porta. Mas quando a minha mãe soube que o raio tinha caído ali, começou a sentir-se mal e eu nasci nesse mesmo dia, 11,20 da manhã. O Pinheiro, continua lá, vejo-o da minha varanda, Pois moro perto e num primeiro andar. Mas só tem ramos em cima e dum lado. Também é bem visível, a cicatriz deixada pelo raio.
Um abraço e uma boa semana

No Sexta, Inês e Luisa esperam por si.

María dijo...

Amigo, Duarte, hoy nos haces pasear por entre la naturaleza, un magnífico pino que compartes a nuestras miradas, y por supuesto que ha merecido la pena, todo lo que nos traes, todo, merece la pena.

Un beso.

Graça Sampaio dijo...

Majestosa!! Adoro árvores!

Que sensibilidade, amigo Duarte!

Besitos

Justine dijo...

Claro que valeu a pena! Vale sempre a pena ver o que mostras com as tuas excelentes fotografias! E esta árvore é majestosa, imponente e muito bela!
Até 6ª :-))))))))))))

Elvira Carvalho dijo...

Está tudo bem amigo? Não o tenho visto pelo face...
Um abraço e bom fim de semana

Silenciosamente ouvindo... dijo...

São árvores com muitos anos de vida
e que nos deixam deslumbrados!!!
Valeu a pena a ter encontrado
amigo.
Bj.
Irene Alves

Pérola dijo...

A visitar.

Gostei da partilha.

Beijinhos

Lena dijo...

Impressionante Duarte !
Se ele pudesse falar...

Beijinhos

Duarte dijo...

Luis,
Até agora está a ser respeitado, também pelos ciclones. A água deixo as raízes ao sol mas aí segue e com copa bem verde.
É um pinheiro mediterrâneo, menos altos que os mansos e com folha curta e fina.

Duarte dijo...

Elvira,
és um ser maravilhoso e com uma facilidade de palavra fora de série. Por pequeno que seja o pormenor tu construís um conto, ou um romance.
Gostei, e muito!
Desejo ver uma foto desse pinheiro com tanta historia...
Passarei a vê-las...
Um grande abraço e continuação de boa semana.

Duarte dijo...

María,
así es, tan sólo deseo ser útil y llegar a ti con mi mensaje. Gracias.
Un gran abrazo

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
querida amiga, sou assim e faz-me feliz comprovar que o percebeste.
Besitos

Duarte dijo...

Zé,
Foi o efeito que me causou por isso a trouxe aqui.
Fui feliz, e muito, só soube a pouco!
Abraço-te bem forte, amiga da alma.

Duarte dijo...

Elvira,
obrigado pelos teus cuidados.
Estive perto, mas com o tempo limitado e não deu para mais.
Abraços

Maria Rodrigues dijo...

Que árvore magnifica.
Beijinhos
Maria

Elvira Carvalho dijo...

Vim desejar um bom fim de semana. E trazer este link

http://6feira.blogspot.pt/2009/04/viagem-ao-passado.html

Um abraço

Duarte dijo...

Irene,
Passo muito por ali e nunca dei fé, está rodeado de muitos pinheiros, bastante mais novos, que a tapam. Foi um bom encontro.
Abraços

Duarte dijo...

Pérola,
quando queiras vamos lá.
Beijinhos

Duarte dijo...

Lena,
também digo! Hoje, já com menos ramagem e poucas folhas, mas quantas coisas ouviu y viu à sombra da sua copa!...
Abraços de vida

Claudinha ੴ dijo...

Olá amigo Duarte! Fico encantada com árvores centenárias. Esta de quase duzentos anos é magnífica, tem razão em nos mostrar, para ficarmos encantados!
As raízes é que mais me impressionaram! Eu acho que posso me comunicar com plantas, principalmente as mais velhas, algo que sinto quando as abraço. Dizem que sou louca, mas elas me falam, ah, falam, rsrsrs.
Um beijo e obrigada pelo compartilhamento!

Claudinha ੴ dijo...

Olá amigo Duarte! Fico encantada com árvores centenárias. Esta de quase duzentos anos é magnífica, tem razão em nos mostrar, para ficarmos encantados!
As raízes é que mais me impressionaram! Eu acho que posso me comunicar com plantas, principalmente as mais velhas, algo que sinto quando as abraço. Dizem que sou louca, mas elas me falam, ah, falam, rsrsrs.
Um beijo e obrigada pelo compartilhamento!

Duarte dijo...

Maria Rodrigues,
a mim também me impressionou! Por isso a trouxe aqui.
Abraços

Duarte dijo...

Elvira,
uma boa semana, muito feliz.
Abraços de vida

Parapeito dijo...

magestosas e imponentes.
A ver se o homem com a sua propotencia nao as derruba... infelismente acontece ,
abraço**

Duarte dijo...

Claudinha,
Ademais está numa zona de fortes ventos e muita chuva, quando chove, como resistiu ao tempo!
Eles é que estão loucos, são seres vivos, é só empregar a linguagem do conhecimento.
Abraços de vida

Duarte dijo...

Parapeito,
esta é uma árvore protegida, como bem natural.
Desejo que isso não aconteça.
Abraços

Guia en estambul dijo...

La differencia de humanidad puede finalizar con conocer suöismo excursiones en estambul