domingo, 7 de junio de 2009

PALÁCIO DE LA EXPOSICIÓN - VALENCIA




El Palacio Municipal, hoy llamado Palacio de la Exposición, esta situado en un entorno privilegiado de la ciudad en plena expansión, excelentemente comunicado y rodeado de espacios abiertos.






Formaba parte de los diferentes edificios construidos para la Exposición Regional celebrada en Valencia en 1909, que, en su mayoría, fueron demolidos cuando terminó el certamen. Sólo algunos edificios se salvaron de la desaparición y fueron reutilizados con otros fines, entre ellos, el Palacio de la Exposición.






La construcción del edificio fue asignada por el Ayuntamiento de Valencia al prestigioso arquitecto Francisco Mora Berenguer, que tuvo que levantar este Palacio en sólo setenta días para cumplir con la fecha de inauguración de la Exposición, el 22 de mayo de 1909.





Su estilo trata de evocar los edificios más representativos del gótico florido de la ciudad, fusionándose en un solo conjunto la arquitectura civil, militar y religiosa de la época.

|





En 1995 el Ayuntamiento de Valencia comenzó la rehabilitación del edificio. Este proceso de restauración, que ha durado siete años, ha tenido como objetivo principal respetar los elementos originales, o reproducirlos fielmente, siguiendo sus modelos iniciales. Gracias a este esfuerzo, el Palacio de la Exposición ha recuperado todo su esplendor, así como gran parte de las funciones para las que fue creado, como la celebración de recepciones, banquetes y demás actos protocolarios.












El edificio consta de dos partes: el ala noble y el ala del patio. Se accede al interior por el vestíbulo, iluminado por un lucernario, en donde destaca una escalera que conduce a la planta superior. Allí se encuentra el Salón de Recepción o Salón Noble. Este salón deja maravillado a todo el que lo visita por la belleza de sus vidrieras emplomadas, cuya iluminación ofrece diferentes juegos cromáticos, sus artesonados de escayola policroma, su suelo de mosaico Nolla y los altos zócalos de azulejos.




















En cuanto al Patio, cubierto por secciones móviles de aluminio y cristal con protección antirreflectante, es un excelente espacio preparado para acoger todo tipo de exposiciones y actos. En torno a este espacio, el Palacio cuenta con otros tres salones de distintas dimensiones, de uso independiente o combinado con él.

El Palacio cuenta además, con sala de conferencias, biblioteca y salas auxiliares que permiten celebrar cualquier tipo de acto en un marco incomparable en el que se conjugan belleza y funcionalidad.

77 comentarios:

María dijo...

Hola, Duarte:

Me parecen preciosas las imágenes que has elegido en este post, y además, con ellas, conocemos de cerca el Palacio, el cual me parece un precioso monumento, vidrieras, patio, salón tan iluminado por el bello arte, de verdad, me parece precioso, gracias por compartirlo, no sabía que Valencia tenía tan bellas cosas.

La música me gusta mucho la que tienes seleccionada en el reproductor, he estado escuchando algunas canciones.

Duarte, te deseo un feliz domingo, lleno de colorido, tanto como el que nos has dejado tú en este bello post.

Un beso.

María dijo...

Me alegra haber sido la primera.

Otro beso.

Duarte dijo...

María,
gratifica saber que aquello que eliges es aceptado. Estuve esperando el permiso del Ayuntamiento para las poder incluir, ¡las tengo desde mayo!
El Palacio es una maravilla y sobre todo el salón noble, el de las vidrieras.
Gracias por tu calificativo.
¿Cuando vendrás por Valencia?
Feliz semana.

Besos plenos de afecto

Duarte dijo...

María,
Hace tiempo que no te veía por aquí, hoy me aprovecho...

Este beso me supo aún mejor

+++ besos, eres un ser encantador...

María dijo...

Duarte, perdona que no venga más amenudo por aqui, entre tantos blogs que tengo que visitar, y entre que he estado muy liada todos estos días con la comunión de mi hija, no he podido tener tanto tiempo, a veces, las obligaciones nos absorven.

No conozco Valencia, he estado muy cerca de allí pero pensé que no tenía tantas cosas tan bonitas, pero lo tendré en cuenta.

Te mando otro beso, amigo.

Feliz tarde.

Claudinha ੴ dijo...

Olá Duarte!
As fotos são belíssimas! Os detalhes me encantaram. O jogo de luz com os vitrais é magnífico!
Obrigada, mais uma vez, por nos mostrar estas belezas!

Duarte dijo...

María,
FELICIDADES, has hecho con que sintiera nostálgico... la mía lo lejos que está y la de mis hijos también... bueno, ahora vendrá la de mis nietos.
La vida sigue a un ritmo imparable.
Aparece cuando puedas, tendré mucho gusto en atenderte.
Que seas feliz siempre...
Um fuerte abrazo, querida amiga

Duarte dijo...

Claudinha,
quando o vi pela primeira vez fiquei maravilhado ante tanta beleza. Mais tarde passei para fotografar e não me foi permitido. Solicitei autorização à Câmara e foi-me concedida, não podes imaginar o feliz que me senti ao fazer estas fotografias!
É um prazer que comparto, fazendo-o.

o que me vier à real gana dijo...

Olá boa noite!

Este é mais um excelente blog. Parabéns!

Duarte dijo...

O que me vier à real gana,
obrigado. Dito assim soa bem e é de agradecer.
Grato, fico...

Maria Clarinda dijo...

Obrigada pelas fotos e descrição maravilhosas!!!!SXempre a aprender!Jhs

Duarte dijo...

Maria Clarinda.
obrigado.
Besos

Cris Caetano dijo...

Lindo! As fotos mostram detalhes maravilhosos. É como uma visita virtual ao edifício.

Beijinhos

Sara dijo...

Duarte que preciosas imágenes nos muestras hoy también,...tan chulas, que me ha dado la sensación de estar de visita guiada por el Palacio,es un gustazo acompañar a un "Señor" como tú en tus recorridos, siempre se disfruta de cosas preciosas.
Un abrazote fuertote y un muackkkkkkkk

Duarte dijo...

Cris,
o palácio é bonito, mas o acesso e o salão nobre sobressaem do resto.

Beijinhos

Duarte dijo...

Sara,
agradezco tus palabras de apoyo, son el lenitivo que me empuja a seguir.
Fue el premio a la constancia.
Te abrazo emocionado

Ana dijo...

Já nem sei que diga para não me repetir...

Eu adoro vitrais, por isso não poderia apreciar mais esta colecção de fotografias em que a luz está especialmente bem aproveitada.

Certamente ter-te-á dado tanto prazer tirar as fotos, como a nós, que por aqui passamos, apreciá-las.

UMA VERDADEIRA BELEZA!!!
Parabéns, Duarte.

Beijinho

Duarte dijo...

Ana,
tu, mulher de verbo fácil, e elegante, sempre encontras a expressão adequada, e assim foi: emocionaste-me.
Obrigado e reconhecido.

Um grande abraço, emocionado, fruto dos teus sentires

Arabica dijo...

Lindissimo, Duarte!

Eu ficaria lá horas, admirando todas as preciosidades contidas nos detalhes e na arquitectura das formas, em madeira, em vitral, em azulejo (mourisco?)...


Mais uma vez e como vem sendo hábito, um abraço grato por este passeio principesco de beleza :)

Duarte dijo...

Arábica,
obrigado amiga pelo qualificativo. Estive lá mais duma hora, sozinho. Em alguns momentos senti arrepios, noutros emocionei-me. Fotografei o tecto deitado no chão.
Valência é uma cidade de influencias mouras, estiveram aqui muitos anos e a cultura deixada é considerável. Parecem, mas vou averiguar.

As tuas palavras ocasionaram o efeito de sempre, a riqueza dos teus vocábulos e a tua sensibilidade fizeram que brote a emoção: sou pessoa a quem a palavra marca.

Abraço-te com a esperança de que um dia o possas contemplar guiada por mi

Menina do Rio dijo...

Duarte, revela-te na arte e cultura. Sem palavras!

Ps: A publicação do Livro foi adiada para final de junho, infelizmente. Não vai haver cerimonia de lançamento, pq não estarei lá, mas será feita a distribuição nas livrarias que informarei assim que tiver a relação.

Um beijo, meu querido

Efigênia Coutinho dijo...

A BELEZA CONTIDA NESTA SUA POSTAGEM, ONDE FIQUEI ENAMORADA DOS VITRAIS, SUAS FORMAS E TONS, DÃO O ENCANTAMENTO NA ALMA POETA, ONDE PODEMOS IMAGINAR E SENTIR TODA UMA MAGIA CONTIDA NESTES MONUMENTOS ARTISTICOS, OBRIGADA,
EFIGÊNIA COUTINHO

Duarte dijo...

Menina do Rio,
sigo os teus passos. Aguardo informação.

Levo a arte nas veias desde sempre...

Abraço-te

Duarte dijo...

Efigênia,
as tuas palavras são poesia, sempre. É como o dizes e o tom que lhes dás.
Fui feliz enquanto fiz estas fotografias, como mencionei mais acima.
Obrigado pelas palavras de apoio...

Carla dijo...

perdi-me na beleza das imagens que aqui deixaste. Parabéns

dizer-te também do meu livro...In-finitos sentires que vão ser desenhados em papel. O lançamento é no próximo dia 27 de Junho, às 16 horas na Biblioteca de Valongo
beijo

Duarte dijo...

Carla,
obrigado. Faço o que posso.

Bonito titulo! Valongo, por aí tenho bons amigos que há muito que não vejo.
Que pena, não poderei assistir, mas como em agosto, ou setembro, vou ao Porto, buscar-lo-ei.

Beijinhos

Justine dijo...

Que magnífico edifício, Duarte! E as tuas fotos,que bem o evidenciam!
Mais um ponto a juntar à minha lista de visitas na cidade:))
(Para quando, pergunto-me...)

Duarte dijo...

Justine,
Aqui te espero. Será quando possas e queiras.
Era um dos edifícios que tinha para que visitássemos. Consegui uma autorização da Câmara! Tentarei de novo quando proceda, mas todos com boa saúde.
Actualmente está com uma exposição comemorativa que ainda não vi, queria ir convosco.
Beijinhos, já com saudade.

mariam dijo...

Duarte,
Que LINDO!
Desde os vitrais às traves, passando p'los frescos... belíssimo monumento este !
Estou encantada :)
As fotografias são magníficas e tuas palavras, não menos...Parabéns!

Tens razão, um dia aí irei (de novo), mas verei com 'outros olhos' ...

um grande abraço e o meu sorriso :)
beijinhos
mariam

Juani dijo...

ye coleguilla, te quedo precioso y las vidrieras una pasada a ver cuando vamos
saluditos

Duarte dijo...

Mariam,
são cem anos!!! Foi bem restaurado e emociona ver tanta capacidade criativa: beleza na arte e nas formas.
Tanto encantamento requere uma visita.
Obrigado pelos afagos nas palavras...
Um grande abraço e o meu sorriso de sempre

Duarte dijo...

Juani,
como te he dicho esta tarde, cuando quieras. Hoy has podido comprobar, en la Casa-Museo Benlliure, que conmigo las cosas se allanan.

Cumprimentos

Barbara dijo...

Diria diante de tanta beleza:
A La Valenciana...

Duarte dijo...

Barbara,
ao dizer "a la valenciana" não sei se te referes á mulher valenciana ou ao estilo, de todas formas te direi que à um grande culto a ambas coisas.

Reconhecido, por experiência.

andorinha dijo...

Pelas tuas magníficas fotos vou conhecendo Valência :-)
Espanha sabe conservar estas relíquias do passado. Os vitrais são maravilhosos.

Obrigada, Duarte, pela visita guiada.
Um beijo com amizade.

Duarte dijo...

Andorinha,
a isso pode considerar-se viajar do sofá mais cómodo de casa pelos espaços más belos duma grande urbe como é a valenciana. Uma frase como esta deu-me um prémio, há uns anos.
Obrigado, pela tua visita e palavras tão alentadoras.
Beijo-te agradecido

Lena dijo...

Lindo palacio esse Duarte;
foi feito em 70 dias, é isso ?
Valencia me parece ser uma cidade mesmo a visitar; este verão devo ir até Santiago de Compostelle...conheces ?

Beijinhos

mundo azul dijo...

__________________________________

Lugares lindos, objetos...Que momentos felizes quando captou essas imagens!


Beijos de luz e obrigada pelas preciosas informações!


_________________________________

Duarte dijo...

Lena,
Assim foi, no que respeita à obra em si.
Sim, conheço Santiago de Compostela, está, mais perto da minha terra natal, Maia, ao lado do Porto. É uma cidade muito diferente, pequena, mas com muito encanto. Valência é uma grande urbe, com mais dum milhão de habitantes dentro do município e com a área metropolitana uns dois milhões. Enquanto que Santiago não deve alcançar os 150 mil habitantes.
O clima, monumentos, lazer, enfim, muitos factores as diferenciam.
O que importa é que sejas feliz, donde te dirijas é menos importante, mas que gozes imenso.
Quando tens férias?
Um forte abraço

Duarte dijo...

Zélia,
certo, como já referenciei mais acima. Demoraram em conceder-me esse privilegio mas valeu a pena.

Obrigado.

Beijinhos

Lena dijo...

Comparo Santiago um pouco a Fatima, um sitio de pelerinagem...um sitio a ver como tantos outros.
As férias, Duarte, parece estarem tão longe e estão pertinho; acabo no dia 15 de julho e no 16 espero estar em Portugal e devo voltar dia 8 de agosto.

Beijinhos

douro dijo...

Bravo, Duarte!
Belas fotos e belos sítios.
Um abraço do Porto

Duarte dijo...

Lena,
a peregrinação a Santiago não tem nada que ver com a de Fátima, nem com a de Lordes. O que sim tem muito arraigo são as "rutas de Santiago", conhecidas mundialmente: sendo a mais famosa a que começa em Roncesvalles, mas estas rotas estão por todo o mundo: também existe a rota portuguesa. Santiago tem as características duma cidade de Galiza mas que tem uma Catedral imensa e donde chegam peregrinos de todo o mundo, uns a pé, outros em bicicleta, estes para terem direito à "Compostela" tem que apresentar a credencial do peregrino com os carimbos de todos os sitio por donde se passou. O resto dos peregrinos não tem direito a esta particularidade. Eu quero fazer a rota portuguesa desde o Porto, a pé, mas ainda não tenho decidida a data.
Bom, já me contarás coisas.
Um grande abraço de boa amizade

Duarte dijo...

Douro,
agradecido quedo ante tal expressividade...
Um abraço dum do Porto, para um portuense, tripeiro, desde esta Valência na que vivo.
Passarei, para receber essas nortadas vossas!

Tinta Azul dijo...

Duarte,
Finalmente a ligação à internet estabilizou!

Gostei muito deste post, sobretudo das portas e dos belíssimos vitrais.

Como sempre tratas os assuntos com profundidade fazendo com que fiquemos a conhecer muito do que mostras.

Um dia hei-de ir a Valência!

Abraços

:)

Efigênia Coutinho dijo...

Retorno para apreciar a grandeza existente nestas imagens deste Palacio de la Exposición, onde destaco os arabescos de sua fachada, são trabalhos feitos por seres especiais, elevados, dando os cortornos da arte .

Venho desejar a você um :
FELIZ DIA DOS NAMORADOS

Efigênia Coutinho

Duarte dijo...

Tinta Azul,
já li no teu blog essa circunstancia que espero que se estabilize.
Custou-me muito, problemas burocráticos, mas queria que os visses.
Tens razão, além de ser justo com o que faço é a minha condição humana.
Aparece quando queiras e possas, estou à tua disposição, casa tendes.
Abraços

Duarte dijo...

Efigênia,
obrigado, querida amiga, sensibilizas-me com tais palavras!

As terras e as suas tradições!
FELICIDADES PARA TI TAMBÉM
Em Espanha é o catorze de fevereiro, dia de São Valentim, e ademais em Valência o nove de outubro, dia de "San Dionis".

Beijinhos, meus

AFRICA EM POESIA dijo...

passei para deixar um beijinho
e desejar um fim de semana
cheio de poesia...

Adorei passar por aqui...

Duarte dijo...

África,
muito obrigado!
Adorei, é uma palavra que adoro, e muito mais dita como tu o fazes.

Beijinhos, e um bom fim de semana

AFRICA EM POESIA dijo...

Duarte

Bonito o que deixaste...aqui...
Obrigada pela simpatia e pela tua
verdade em ver as coisas...

Eu sou mesmo assim...
A vida vai-me ensinando a crescer...
Um beijinho para ti...


ÁFRICA MINHA


África
Do batuque…
E das mulatas…
Mulatas lindas…
Que dançam …
Ao som do batuque….
E deixam …
Que o seu corpo …
Se transforme…
E como serpentes…
A rodopiar…
Elas dançam…
E transmitem…
A sua magia…
De ser
E voltar a ser…
E tu África…
E tu mulata…
Deixas que o batuque…
Te transforme…
E que sintas…
O rebolar…
Do teu corpo…
A beijar... o universo! …


Lili Laranjo

Duarte dijo...

Lili,
esta é a minha transparência.

Gosto deste poema teu. Vocábulos que expressam um sentir profundo.
Ainda não estive na África, mas sei muito dela através dos amigos que por lá andaram. Relatos vivos, fascinantes!

Reconheço o teu talento, e agradeço a amabilidade tua...

BlueShell dijo...

Obrigada por partilhar connosco

Abraço
BlueShell

Duarte dijo...

BlueShell,
para mim é um prazer.

Abraços

Rosa dos Ventos dijo...

Belo palácio muito bem documentado com as tuas palavras e fotos!

Abraço

Dois Rios dijo...

Meu querido Duarte,

"Maravilhada" seria a expressão mais cabível para o belo que você me apresenta.
Os vitrais são de uma beleza incomun e tanto a fachada do quanto o interior do Palácio são explendorosos.

Que bom ter alguém "por perto" que saiba olhar e sentir a essência da beleza.

Deixo-te um agradecido e suave beijo,

Inês

p.s. Não vim antes por aqui porque estava viajando.

Duarte dijo...

Rosa,
uma exposição, inversa à tua, o que me fazes pensar!

Abraços

Duarte dijo...

Inês,
querida amiga, tens-me abandonado!
Sabia que te iam gostar e o que lamento é a tardança.
Sempre que tenhas desfrutado, eu feliz.
Aceito esses mimos teus, ao que retribuo com generosidade e ternura.

Joaquim

Princesa dijo...

Lindo adorei meu amigo
“A vida não é feita só de lembranças.
Ela continua nas promessas diárias
e nos pequenos gestos que fazem a
alegria dos que caminham sempre juntos“

Beijos carinhosos..

Duarte dijo...

Princesa,
se gostaste eu contente.

Concordo, numa vida a dois é interessante que saibam olhar na mesma direcção, os olhares ternos são insuficientes.

Com todo o meu afecto, beijinhos

Rodolfo N dijo...

Amigo, una vez mas tengo que agradecer tu creatividad y generosidad de hacernos compartir tanta belleza e historia.
La música majestuosa que acompaña esta visita imaginaria nos acerca aún mas a esos maravillosos lugares.
Un gran abrazo!

Duarte dijo...

Rodolfo N.,
sensibilidad la tuya, amigo mío, que te permite ver esas cosas, lo me satisface enormemente.
Comentarios como el tuyo son el lenitivo indispensable para proseguir.
Recibe todo mi afecto en un fuerte abrazo

Duarte dijo...

Queridos amigos, estoy trabajando con el portátil, bastante más lento: tengo el otro para cambiar el sistema operativo y la memoria RAM: es cosa de días.
Agradezco vuestra comprensión, si tardo en retribuir amabilidades.

Un fuerte abrazo para todos

Vieira Calado dijo...

Outro excelente naipe de belas imagens

adornadas por belíssima música.

Zarzuela?

Um forte abraço

Angela Ladeiro dijo...

Belas fotos, muita informação e uma música bem enquadrada, aqui encontramos. Apetece ficar muito tempo... Admirar tanta beleza...

Duarte dijo...

José,
obrigado.
Não, é o hino de Valência, ou seja da Comunidade. Foi criado para esta exposição, mas gostou tanto que ficou como Hino da Região. Canta Francisco, uma voz privilegiada, que ademais é valenciano. Também é tenor, por isso consegue esses tons.

Um abraço de boa amizade.

Duarte dijo...

Angela,
obrigado pelas palavras com que defines este trabalho, são o lenitivo que induz a melhorar.
Aparece sempre...

~pi dijo...

muitoooooooooooooo

belo!

[ magnífica esta viagem

fotográfica :)




~

mdsol dijo...

Como me atrasei Duarte. Não tenho desculpa. E tu com tanta beleza por aqui. Um belíssimo edifício que tu tão bem retratas. É sempre uma lição.
:)))))))))

Duarte dijo...

~pi,
muito obrigado pelo qualificativo,

Duarte dijo...

Mdsol,
se te atrasas um pouco mais possivelmente não chegasses a vê-lo, pois estou a preparar outro post.
Fica-me o bom sabor de saber que foi do teu agrado.
Agradeço as tuas palavras.

María Antonia dijo...

Me gustaría ver este palacio, todavía no lo conozco.
Muy bonito.

Saludos

Duarte dijo...

María Antonia,
cuando quieras te acompaño, vale la pena. Actualmente está una exposición sobre la expo de 1909.

Besos

Deusa Odoyá dijo...

Holà Amigo!!!
Duarte, placer visitar en con que has elaborado tu maravilhoso post.
Es um maravilha y sobre todo el salónnobre e delas vidrieiras.
Que precíos imágines nos muestras.
Me gustaria muitover est palácio.
Estoy maravilhada por las fotografias, cerca del palácio,illena de color.
Tiens buen gusto.
Amigo!
Y que tengas un buen fim de semana.
Regina Coeli.

Duarte dijo...

Regina,
aparece y te llevo a verlo.
Gosto do mundo da fotografia e já levo muitos anos com a câmara às costas: tudo é fruto duma experiência acumulada.
Bom fim de semana
Beijinhos

gaivota dijo...

amigo,llegamos a vigo... ahora esperamos la hora del partido portugal vs francia! vamos ganar!
me contarás eso del hoquei de tu hijo...
besitos

Duarte dijo...

Gaivota,
estupendo! Quero uma vitoria para começar e o campeonato depois.
Escrevo-te um mail contando-te o meu caso e o do meu filho.
Muito êxitos, colmados de vitorias...

Ahora me doy cuenta que te estoy escribiendo en portugués y tu en castellano. Si te parece mejor en el futuro lo hacemos con el idioma de Cervantes, o el de Camões...

Un montón de besos