domingo, 25 de marzo de 2012

EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DO PORTO - 1865





 

Lendo um livro do jornalista Germano Silva, encontrei um feito que desconhecia, o que me levou a trazer-vos este meu descobrimento



A Exposição Internacional do Porto realizou-se em 1865 num palácio erigido para tal fim: o Palácio de Cristal. Esta Exposição internacional foi inaugurada a 15 de Setembro. Foi a primeira, desta magnitude, a ser realizada na Península Ibérica.

O Palácio de Cristal foi um edifício que existiu no antigo campo da Torre da Marca, na freguesia de Massarelos. O projecto é da autoria do arquitecto inglês Thomas Dillen Jones, foi construído em granito, ferro e vidro: tendo o Crystal Palace londrino por modelo. Media 150 metros de comprimento por 72 metros de largura e estava dividido em três naves.
A sua construção iniciou-se em 1861, e foi demolido em 1951 para dar lugar ao Pavilhão dos Desportos, hoje Pavilhão Rosa Mota.
A Exposição Internacional do Porto, esteve organizada pela então Associação Industrial Portuense, hoje Associação Empresarial de Portugal. A Exposição Industrial, para além de contar com a visita oficial do rei D. Luís, de Dona Maria Pia e do príncipe herdeiro, contou ainda com 3.139 expositores, dos quais 499 franceses, 265 alemães, 107 britânicos, 89 belgas, 62 brasileiros, 24 espanhóis, 16 dinamarqueses e ainda representantes da Rússia, Holanda, Turquia, Estados Unidos e Japão.
Em 1933, o edifício e os respectivos jardins foram adquiridos pela Câmara Municipal do Porto.

Ao longo dos seus 86 anos de existência, o Palácio de Cristal acolheu muitas outras exposições, destacando-se a exposição das rosas, em 1879, a exposição agrícola, em 1903 e a Exposição Colonial, inaugurada em Junho de 1934. Desta última exposição sobrevive o Monumento ao Esforço Colonizador Português, actualmente colocado no topo oeste da Av. do Marechal da Costa.

O Palácio de Cristal foi ainda um importante espaço de cultura, contendo um órgão de tubos que era dos maiores do mundo. Foi neste palácio que se realizaram importantes concertos do compositor Viana da Mota ou da virtuosa violoncelista Guilhermina Suggia.
Ao ser destruído em 1951, foi construído no seu lugar uma nave de betão armado, em forma de calote semi-esférica, a que foi dado o nome de Pavilhão dos Desportos, segundo projecto do Arquitecto José Carlos Loureiro e do engenheiro António dos Santos Soares e a pretexto do Campeonato Mundial de Hóquei em Patins
Em 1952, ainda com a abóbada incompleta, realizou-se no então denominado Pavilhão dos Desportos, o Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, em que Portugal sairia vencedor.
Ao longo dos anos, o Pavilhão dos Desportos foi acolhendo, não apenas jogos de hóquei em patins, mas também de diversos desportos. Aqui se têm realizado também diversas actividades recreativas e culturais, nomeadamente, espectáculos musicais, teatro, circo, congressos e exposições, etc.
Tal como tinha acontecido com o seu antecessor, o Palácio de Cristal, também o Pavilhão dos Desportos albergou numerosas feiras da Associação Industrial Portuense até à construção da Exponor em 1987.
Em 1991 o Pavilhão de Desportos foi rebaptizado em homenagem a Rosa Mota, uma das mais ilustres atletas portuenses.


Os Jardins do Palácio de Cristal são um aprazível espaço verde a partir do qual se desfrutam deslumbrantes panorâmicas do rio Douro e do mar.
Estes jardins românticos foram projectados na década de 1860 pelo paisagista alemão Émile David, para envolver o então Palácio de Cristal.
A Avenida das Tílias constitui o eixo mais marcante destes jardins e está ladeada pela Biblioteca Municipal Almeida Garrette (onde se situa a Galeria do Palácio), pela Concha Acústica e pela Capela de Carlos Alberto de Sardenha (edificada em 1849 pela princesa de Montléart).
Os jardins temáticos estão também representados, nomeadamente pelo Jardim das Plantas Aromáticas, o Jardim das Medicinais, o Jardim das Cidades Geminadas (inaugurado em 2009) e ainda o Jardim dos Sentimentos (inaugurado em 2007), onde se encontra a estátua Dor de Teixeira Lopes

Outros espaços aprazíveis são o Bosque, a Avenida dos Castanheiros-da-Índia e o Jardim do Roseiral que está enriquecido com significativos elementos do património artístico da cidade. Nas proximidades surgem sete magníficos exemplares de palmeiras da Califórnia.
Contíguos aos Jardins do Palácio de Cristal estão o Museu Romântico e o Solar do vinho do Porto, ambos na Quinta da Macieirinha. Muito próximo encontra-se, também, a Quinta Tait, com jardins recheados de colecções de rosas, camélias, brincos-de-princesa e um majestoso Liriodendrum tulipifera que circundam a Casa Tait, onde funciona um Gabinete de Numismática.





82 comentarios:

Graça Sampaio dijo...

Muito bonito, amigo Duarte! Até dá vontade de lá ir já para ver todas estas maravilhas, mesmo já tendo lá estado. Que pena o Palácio de Cristal ter sido deitado a baixo. Devia ser lindíssimo! À portuguesa: é velho, destrói-se!

Beijinhos portugueses.

Rosa dos Ventos dijo...

Que bela retrospectiva, amigo Duarte!

Abraço

Maria dijo...

Amigo Duarte que post maravilhoso. Adorei as fotografias das rosas.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
sou da mesma opinião. Então tiveram que enfrentar-se à resistência do povo, mas acabaram por o derruir. Uma obra de arte deve permanecer eternamente...
Abraços bem portugueses

Duarte dijo...

Rosa,
activou-me o livro do Sr. Germano Silva: o certo é que desconhecia que tivesse existido tal exposição, e sou de lá!
Abraços

Duarte dijo...

Maria,
sempre ando com a câmara em riste e se vejo flores lanço-me. O roseiral é digno de ver, e era Agosto!
Amiga, que tenhas uma boa semana...
Um grande abraço

Justine dijo...

Um dos recantos do Porto de que mais gosto, os jardins do Palácio de Cristal - ainda continuamos a chamar-lhe assim!
Na altura das cameleiras em flor é um deslumbramento. Para a tua próxima visita encontramo-nos lá, queres? Já tenho saudades do Porto:-))))
Abraços

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

Gracias, Duarte, por presentarnos este lugar mágico. Los jardines son de ensueño e invitan a perderse en una historia de cuento de hadas entre tanta belleza y encanto.

Como siempre, nos presentas lugares encantadores donde se puede dar rienda suelta a la imaginación...

Luís Coelho dijo...

Mais uma aula de história do Palácio de Cristal.
Quando os políticos não têm ideias dignas desse nome nem de valor mudam os nomes às coisas e as Instituições e pior um pouco quando mandam abater edifícios com história e arte.

A Ponte do Tejo era ponte de Salazar. Depois passou a Ponte 25 de Abril mas parece-me que não vai ficar por aí.
De um dia para o outro um maluco no governo decide e pronto - muda-se o nome. Nem se pensa melhor.

elvira carvalho dijo...

Um post muito bom como aliás é apanágio desta casa.
Ocorrem-me várias interrogações.
1ª Nao se poderia ter erigido a nave noutro espaço, e manter o Palácio de Cristal? Porque a julgar pela doto inicial era um edifício muito bonito. E mais não acredito que a sua construção não aguentasse muito mais dos que esses míseros 86 anos.
Segundo existe hoje no Porto outro edifício com esse nome?
É que eu recordo o nome do Palácio de Cristal nos anos 90 e segundo este post há muito ele teria desaparecido.
Um abraço e uma boa semana.

Nota, no Sexta mais um pedaço da nossa história.

Duarte dijo...

Justine,
é uma das minhas visitas obrigadas quando vou á minha terra. Por aqui corri e saltei desde bastante miúdo: estive no Gomes Teixeira e no Infante, que estão a dois passos. Quando não tinha aulas, e era a última hora, senão tínhamos que ir para a biblioteca, era um dos sítios elegidos, o outro Massarelos: primeiro para ver os bacalhoeiros e depois as obras da ponte da Arrábida.
Assim é, querida amiga, tenho saudades do Porto e de TI, pelo que, pacto feito. :))))
Um abraço imenso

Duarte dijo...

María Jesús,
que a ti no te falta, querida amiga. Cuanta creatividad la tuya!
El sitio es de gran belleza, para lo que mucho contribuye la arboleda, que me acerca aún más a tus creaciones.
Besos

Duarte dijo...

Luís,
menos mal que neste caso o nome mantém-se, o que é de lamentar é que uma obra daquela magnitude tenha desaparecido, ainda que esta seja de grande beleza.
O mau é que já quiseram acabar com este refugio dos portuenses, um pulmão da cidade. Mas o povo não o permitiu. Então também, com Palácio, mas nesse caso só se cumpriram alguns detalhes, como o modo a empregar para a demolição.
Mas algumas ruas do Porto, sim que passam por isso, a que mais a de Santo Antonio, para uns, e 31 de Janeiro, para outros: presentemente é Santo Antonio.
Um abraço grande

Duarte dijo...

Elvira,
o meu reconhecido muito obrigado, ante palavras assim não posso proceder de outro modo.
Como já mencionei noutro comentário, houve grande oposição do povo, que nada conseguiu.
Não existe espaço, nesse sitio! Conheces o Porto? Como podes comprovar, com alguma das fotografias, o Palácio está num ponto alto, daí até ao rio é um terreno inclinado e frequentemente irregular. O que podiam ter feito era levar o Palácio de desportos pata potro sitio.
Não, e felizmente continuou-se a chamar assim, talvez para guardar na memória tão grande obra. Este também é um Palácio, com uma estrutura muito diferente mas também de grande beleza estética. Mas um edifício do século XIX não merecia esse desenlace.
De algum modo o povo calou-se, pois Portugal ficou campeão do Mundo de hóquei em patins esse ano nesse edifício novo.
Passo por lá.
Um grande abraço

Poetiza dijo...

Hola Joaquin, bello paseo por tus letras amigo, impregnada de aromas de rosas me voy no sin antes dejarte un beso a la distancia, cuidate mucho, siempre es un placer pasar por tu blog donde compartes tantas cosas tan hermosas que a mi alma hacen soñar

rendadebilros dijo...

Fantásticas fotos e, como vai sendo habitual, excelente lição. Até apetece ir dar por lá um passeio. Abraço. Bem haja pelas suas visitas ao meu "sítio" e pelas genrosas e poéticas palavras. Continuação de boa semana.

Duarte dijo...

Sandra,
la rosaleda del Palacio invita a disparar a todo lo que por allí se puede ver: una delicia para los sentidos.
Um gran abrazo y gracias por tu delicadeza

Duarte dijo...

Rendadebilros,
o que te rodeia também é belo, mas esta zona do Porto enamora...
Obrigado pelas palavras de ânimo.
Um grande abraço

Graça Pereira dijo...

Querido Amigo
Aonde é que tu descobres todas estas informações? Desconhecia como era o Palácio de Cristal antes de surgir o actual e gostei de ver e de saber como o mesmo foi utilizado durante tanto tempo...Como já te disse adoro este espaço mas...há coisas(vejo agora pelas fotos) que ainda não descobri.. A minha próxima visita será com muito mais cuidado!
Estas belas rosas (ou outras...) ficam no jardim da Saudade! Aqui, paro muita vez...Também adoro a alameda das tílias...onde penso nos milhares de pessoas que por ali já passaram...

Beijo amigo.
Graça

Sara dijo...

Joaquín que anduve un poco pachuchona y estuve desaparecida de la red, mil gracias por tu entrada de Fallas y por ésta, que es todo un lujazo, siempre en tu línea cultural que da gusto pararse en tu rinconcito y disfrutar con todo lo que nos cuentas y las fotos que nos regalas.
Mil gracias amigo y recibe mi fuertote abrazotedecisivo

Bete M. Silva dijo...

Quanta beleza.

Bjss.

Duarte dijo...

Graça Pereira,
Querida amiga, digo-o no inicio. Tudo começou com a leitura dum livro e a surpresa que tive já que, como tu, desconhecia a existência da Exposição, pois do Palácio sim tinha ouvido falar, ou lli algures.
A avda. das Tílias perdeu a vida que tinha quando acabaram com a Feira Popular... aqueles restaurantes com sabores a carne assada e a sardinhas, cujos cheiros inundavam aquele espaço... assim como os empregados dos restaurantes à caça: comento-o no meu livro "Recordar é viver".
Um abraço enorme

Duarte dijo...

Sara,
no te preocupes, que preocupado me has dejado. Bueno, como hablas en pasado imagino que ya estás bien... pues ese es mi deseo.
Así es, fiel a los principios por los cuales se creó este blog.
Recibe todo mi afecto en un gran abrazo

Duarte dijo...

Bete,
concordo contigo, é um espaço lindíssimo.
Abraços

São dijo...

Dá vontade de ir até ao Porto e vistá-la com tempo e deleite.

Abraço grande, meu amigo

María dijo...

Amigo, Duarte:

¡Pero qué bello paseo me he dado entre tus letras e imágenes con estos bellos jardines! si es que venir a tu blog es un enriquecerse y envolverse en el arte de la cultura y de la belleza, y además, hoy nos impregnas con el aroma de esas rosas, me ha encantado tu entrada, amigo.

Un beso.

La Gata Coqueta dijo...



Paso a saludarte para hacerte participe del entusiasmo que me invade el corazón durante estos días. En la tierra que me ha visto nacer, crecer y desarrollarme como persona...¡¡Asturias!!

Cuando pasen las fiestas y regrese a mi habitual paisaje canario, volveré a abrazar la calidez de las letras, para seguir derramando los sentimientos archivados en aras del pensamiento.

Te dejo…

El sabor de un viejo abrazo

y un beso sin rubor.

María del Carmen


lita duarte dijo...

Lindo demais!
Esse post é especial.:)

Besos.

Duarte dijo...

São,
querida amiga, concordo plenamente contigo, a mim passa-me o mesmo.
Um grande abraço

Duarte dijo...

María del Carmen,
querida amiga, que seas sumamente feliz donde estés, lo tienes bien merecido.
Abrazos de vida

Duarte dijo...

Lita,
não tão lindo como tu...:))
Porquê?
Te beso

Duarte dijo...

María,
querida amiga, gracias por tus palabras de buena amistad.
Es un pequeño espacio pleno de rosas, el jardín de la añoranza (saudade), y en agosto! Como estará en Mayo?!
Un fuerte abrazo adorable amiga

Dois Rios dijo...

Fascinante, meu amigo! Um aglomerado de belezas a quase um estalar de dedos. As imagens nos dão a real grandeza do local. Obrigada por dividir conosco mais uma maravilha do teu Porto.

Beijos, meu querido!
I.

AFRICA EM POESIA dijo...

DUARTE
vim deixar um beijinho
a Primavera veio mas mandou a chuva embora e está a ser complicado...
ontem almoçamos com a Augusta depois apareceu o marido foi um momento bonito ela é um doce mas sendo tua amiga...só podia ser
beijinho verde e lindo para ti

Amanhã volto...

Duarte dijo...

Inês,
tudo isso agregado à paz que ali se respira. E, pertinho, o que te deixei à pouco, o Museu Romântico; e algo que te deixarei a curto prazo, O Solar do vinho do Porto.
Sabes que para mim é todo um prazer.
Um abraço grande

Duarte dijo...

Lili,
o que muito agradeço e retribuo.
Precisamente por isso, minha querida, por ser doce, são extraordinários, uns grandes e bons amigos. Se não fosse assim não facilitaria o contacto.
Sim, já estou a notar a presença, começaram as minhas complicações...
Que cor tão linda esse verde, e branco!!! Assim, para sempre unidos como bons amigos que somos.
Um abraço imenso, querida amiga

rendadebilros dijo...

Obrigada pela visita sempre tão poética. Bom fim de semana.

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Mais um excelente trabalho seu de
divulgação do Património Português.
Merecia ser reconhecido pelo Governo,
mas esse não liga à Cultura, nem ao
Património...Conheço bem este
pavilhão já lá estive mais que uma
vez, mas não sabia coisas que o
amigo aqui diz. Vou roubar algumas
imagens.
Beijinhos e um bom fim de semana
com o desejo de que esteja bem.
Irene Alves

Duarte dijo...

Rendadebilros,
é aquilo que me inspira o que crias...
Um bom domingo e um abraço

Duarte dijo...

Irene,
foi precisamente isso que me levou à investigação, falo da exposição. O resto é aquilo que frequento sempre que posso. Ademais do agradável do sitio a beleza das vistas...
Fazes bem, tenho as originais com melhor resolução. Se precisares dalguma diz.
Um grande abraço e um bom domingo

Sara dijo...

Olá, Duarte
O Porto tem estado na moda, várias revistas especializadas em turismo têm-no apontado como destino de eleição. Contudo, faltam nesses roteiros traçados estes detalhes atentos e que fazem a história de uma grande cidade.
Obrigada. Vou daqui mais rica.
Beijinhos e boa semana!

Navegar é preciso.. dijo...

Oi Duarte,

Agradeço pelo lindo poema sobre o Outono que você postou em meu blog. É a minha estação predileta.
Gostei muito deste seu post sobre a cidade do Porto. Eu adorei conhecer esta cidade que é rica em belas paisagens! Muito obrigada pelo seu carinho! Bjs! Fatima Castro

Claudinha ੴ dijo...

Maravilhoso! Como eu gostaria de passear por estes jardins! E ainda sou apaixonada por heráldica e numismática, ah , eu preciso mesmo conhecer estas suas terras! Obrigada por este post! Beijo!

Sandra dijo...

Passando para deixar um carinho e desejar um feliz final de Domingo.
Venho devagar para não me cansar.
Os amigos sempre estão dentro do coração..

A amizade é um sentimento sublime, puro e verdadeiro, para possuí-la não é preciso ser rico nem pobre, ter posses ou não. A Amizade é um dom, sentimento nobre que une as pessoas, sinal de confiança integra e recíproca, sem ela não há humanidade, sem ela não há o mundo, pois tudo na vida se origina de uma amizade, mas ela exige um item muito importante, ela tem que ser verdadeira, caso contrário, não há amizade.
Carinhosamente,
Sandra

Rodolfo N dijo...

Mi entrañable amigo, cuanta magia hay en tus relatos e imágenes. Es un paseo semanal por un mundo de ensueño que vos ponés al alcance de nuestra vista.
Aprovecho para desearte la semana más felices con todo el profundo sentimiento de fé que flota en estos día.
Felices Pascuas!

Duarte dijo...

Fátima,
a mim passa-me o mesmo, sou de Outono.
Com o resto concordo plenamente, é a minha terra!
Um abraço dos grandes

Duarte dijo...

Sandra,
assim é, cada dia tomo as coisas com mais filosofia, para não saturar-me. Quando eu morrer, morre o meu melhor amigo.
Com isso também concordo, um amigo é um tesouro, grande!
Abraços de vida

Duarte dijo...

Claudinha,
claro que sim, acompanho-te?!...
Também me deixo levar pelo mundo da heráldica e da genealogia, sem deixar de lago a numismática, mas com preferencias pela filatelia. O Porto está cheio de brasões, é uma cidade muito nobre... e leal!
Aqui te espero.
Um grande abraço

Duarte dijo...

Rodolfo,
amigo, es lo que me gusta, lo realmente importante es que os guste. Siendo así yo tan feliz.
Lo espiritual también es necesario. En Valencia se celebra con fé y tradición la Semana Santa Marinera.
Pascua feliz y un gran abrazo

Duarte dijo...

Sara,
como já disse noutro momento, as cidades são livros que se lêem com os pés: só assim se pode penetrar no sentir e viver do povo. Não são só monumentos e arte.
O meu maior desejo é que sigas enriquecendo-te, eu faço o mesmo sempre que me aproximo de ti.
Um grande abraço e a minha admiração por TI

AFRICA EM POESIA dijo...

DUARTE
A Vida é composta destas coisas bonitas.
um dia destes preparo aqui um almoço para nós mas...ficamos pobres pois...faltas tu.
Só assim vejo a Amizade ...olhos nos olhos...tu sabes...
um beijinhooooooooooo

AFRICA EM POESIA dijo...

DUARTE
A Vida é composta destas coisas bonitas.
um dia destes preparo aqui um almoço para nós mas...ficamos pobres pois...faltas tu.
Só assim vejo a Amizade ...olhos nos olhos...tu sabes...
um beijinhooooooooooo

AFRICA EM POESIA dijo...

Estive a ver o teu trabalho excelente como sempre.
O Germano Silva foi colega da XANA NO jN.
beijinhos

Duarte dijo...

Lili,
Querida amiga, avisa com tempo por se algo posso fazer. Estar convosco é um prémio que não posso rechaçar.
É certo, os olhos não enganam nunca...
Um abraço grande, imenso

Duarte dijo...

Lili,
deve ser um bom companheiro de tarefas, vejo-o como uma pessoa dialogante, mesmo sem o conhecer. Aprendo muito com ele. O Porto é uma fonte contínua de saberes, estou sempre alerta nas minhas descobertas...
Beijinhos, querida amiga

Duarte dijo...

Uma aclaração.
O Senhor Germano Silva, um grande jornalista, daquelas pessoas que se formou a si mesmo. Não sendo nascido do Porto, é das pessoas que mais trabalhou para investigar sobre o Porto.
O Jornal de Noticias, diário da cidade do Porto, é a janela à que ele se assoma com as suas investigações.
Feita a aclaração, deixo-vos, como sempre, aquele abraço amigo

Mª Jesús Verdú Sacases dijo...

Muchas gracias, querido Duarte, por los cariñosos comentarios que siempre me dejas en el blog. Sí, la narrativa yo la esbribía desde niña. Siempre me gustó escribir y tus elogios me animan a seguir.

Acabo de regresar del bosque el cual he visitado gracias a un tiempo libre extra que no me esperaba y he escrito en el blog mis sensaciones de tan íntimo y hermoso momento en la belleza, el silencio y el recogimiento de un bosque de cuento de hadas que me ha hecho reencontrarme conmigo misma.

Me voy de tu blog con la suave fragancia de las rosas y con la agradable sensación de haber disfrutado de las imágenes con las cuales siempre nos deleitas en tu blog de viajes. La tuya, sin duda es una alma viajera que nos obsequia con la sabiduría de sus palabras, palabras que yo tengo la fortuna de leer.

Sandra Figueroa dijo...

Gracias Joaquin por estar siempre cerca. Saludos y beso amigo. Es un placer recorrer tus letras e imaginar, suspirar y soñar despierta....Cuidate mucho.

Duarte dijo...

María Jesús,
se nota que lo llevas muy en tu intimo, y me alegro mucho por ello.
Bosque, que maravilla, hace mucho que no me adentro en un lugar así y, sinceramente, tengo ganas de hacerlo. Se ha servido para que te relajes y te inspires ha sido el tiempo mejor invertido.
Si así lo has percibido me quedo feliz, pues ha sido esa mi intensión.
Recibe todo mi afecto en un gran abrazo

Duarte dijo...

Sandra,
como no voy hacerlo ante un ser tan sensible como tu!...
Convierte tus sueños en realidades, te hará bien.
Abrazos de amistad y, cuidate mucho

rendadebilros dijo...

Bem haja pelas suas poéticas palavras. Boa Páscoa!

Duarte dijo...

Rendadebilros,
amiga, quando algo agrada o verso salta.
Boa Páscoa e um abraço

La Gata Coqueta dijo...



He escrito este pequeño texto:

Para poner de manifiesto el anhelo que con humilde decisión ha brotado del interior del alma.

Al querer compartir estos días de Semana Santa contigo, unidos por la corriente de la paz y la razón del amor entre todos los seres de luz que pueblan el planeta.

Un abrazo para saludarte
Un beso para acompañarte.

María del Carmen



Canduxa dijo...

Querido Amigo,

Continuo fugida mas sabes que é por uma boa causa....
Recordei aqui os jardins do Palácio de Cristal onde passei bons momentos e admirei belas paisagens.
Desejo-te uma santa Páscoa com muita saúde e alegria.

O meu abraço de sempre

Canduxa

Duarte dijo...

María del Carmen,
agradecido quedo, querida amiga, con tus tan nobles sentimientos.
Te abrazo reconocido y una Pascua feliz

Duarte dijo...

Canduxa,
estava a notar demasiado a tua ausência, ainda que conheço e reconheço as razões.
Uma boa Páscoa e o abraço que te devo

Bete M. Silva dijo...

Vim trazer um abraço e desejar uma Páscoa feliz.

Carlos Vale dijo...

Um bom texto acompanhado de umas belas fotografias! Porto no seu esplendor e o meu orgulho em fazer parte desta bela cidade. Passe pelo meu novo blog: sacanassemlei.blogspot.pt

Cumprimentos!

BlueShell dijo...

"Aprender sem sair de casa"!!! Olha, as fotos estão uma delícia: dá vontade de dar um pulinho aí!
Bj E Boa Páscoa!
BSl

Duarte dijo...

Bete,
agarro esse abraço e desejo-te uma Páscoa muito feliz junto dos que te são queridos.

Duarte dijo...

Carlos,
obrigado, estamos na mesma onda.
Passo por lá.
Os melhores cumprimentos

Duarte dijo...

BlueShell,
passa por lá, estás a um pulinho, merece a pena.
Boa Páscoas e um abraço

Maria dijo...

Amigo Duarte passei para desejar uma Páscoa muito feliz, plena de paz, saúde, alegria e amor.
Beijinhos
Maria

Dilberto L. Rosa dijo...

Que ricas fotos de espaços abertos belíssimos, meu caro! Mas lamentável a história do Palácio: por que destruir e construir algo mais "moderno" quando se poderia manter e preservar algo de memória arquitetônica tão rica? Aqui, também cidade histórica, acontece muito disto! Abraço e feliz Páscoa para você e sua família, cheia de paz!

Duarte dijo...

Maria,
lindo o teu dizer, o que muito agradeço.
Uma boa Páscoa e um grande abraço

Duarte dijo...

Dilberto,
Estou de acordo contigo quanto ao Palácio. O Pavilhão desportivo podia ter sido construído noutro sitio.
Uma Páscoa muito feliz e um abraço grande

elvira carvalho dijo...

_♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@_____♥
_♥______/♥__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥

Passei para desejar uma Santa e feliz Páscoa. Que o espirito da Páscoa perdure em toda a humanidade, para que se construa um mundo mais justo.
Abraço

Duarte dijo...

Elvira,
que as tuas boas intenções se façam realidade: apoio-te totalmente.
Páscoa feliz e um grande abraço

Manuel A Lopes dijo...

Parabéns Joaquim por este passeio maravilhoso e por mais uma linda divulgação da nossa cidade. As fotos estão muito boas e transportam-nos a um fim de tarde a vêr o pôr-do-sol com a ARRÁBIDA e a FOZ DO DOURO em fundo. Um abraço

Duarte dijo...

Manuel,
são os encantos, algo ocultos, duma grande urbe como o é o nosso Porto, que nos convida a caminhar, só assim o poderemos tocar profundamente...
Agradecido quedo por palavras tão amáveis.
Um abraço grande

Augusta dijo...

Olá, querido amigo!!

O meu "Palácio de Cristal"

Quando pequena, o meu pai levava-me lá aos fins de semana. Lembro-me com saudade as corridas que eu dava naqueles lindos jardins.
Também não podia faltar a visita ao Leão e ao Gorila.
No final, ía à tombola dos chocolates e acabava sempre por trazer um, que na maior parte das vezes não chegava inteiro a casa.
Como eu fui feliz naquelas belas tardes de sábado ou domingo.

Cada recanto, cada jardim tem a sua magia.
A sua localização sobre o Douro é magnífica, é única.
Lamento imenso que tenham substituído o verdadeiro edifício pelo actual Pavilhão dos Desportos.

Parabéns por mais um excelente trabalho.

Lindas as tuas rosas!!!

Um grande xi-coração

Duarte dijo...

Querida amiga,
também frequentei bastante o Palácio... o cheirinho a sardinhas na brasa, e o churrasco... que bons tempos aqueles.
Assim como os bilhares... quanta diversão!
Como não vou recordar os chocolates Regina!...
Para ti também um grande chi-coração