domingo, 30 de junio de 2013

GATOS

No Jardim Botánico de Valência



Para todos os amigos dos GATOS. 
Especialmente para uma amiga: Zé.











  


Este Senhor passa diariamente pelo Jardim 
para conviver, por um momento, com esta GATA.




  












TERNURA DE MÃE

Era um gato preto:
inexperto!
Novato, nas coisas da rua:
cruel!
As rodas dum carro,
foram…
as que limitaram a sua vida.
Uma mãe que acode e lambe...
corpo inerte e sangrante...
já sem vida!
Afagos inúteis:
ternura de mãe!


 TERNURA DE MADRE

Era un gato negro: 
¡inexperto!
Novato, en las cosas de la calle:
¡cruel!
Las ruedas de un coche,
han sido…
las que han limitado su vida.
Una madre que acude y lame…
cuerpo inerte y sangrante…
¡ya sin vida!
Mimos inútiles:
¡ternura de madre!


48 comentarios:

lita duarte dijo...

Gosto muito de gatos, mas nunca criei um. Admiro os gatos de rua e dos outros.:)

Lindas fotos.

Bjs.

María dijo...

Ayssss qué linda entrada amigo Duarte ¡¡¡cómo me ha gustado!!!! ver tan bellos gatitos, no veas lo que he disfrutado con las imágenes. ¿Sabes que yo tengo una gatita? ¡¡¡síii!!! ¡¡¡es preciosa!!! blanquita casi en su totalidad y también en la parte de su cabecita y su cuerpo tiene pinceladas de otros dos colores más, gris y marrón. Hace unos meses que la tengo y estoy encantada, es muy juguetona, y cariñosa, y yo que pensaba antes de tenerla que los gatos eran muy ariscos ¡qué equivocada estaba!

Gracias amigo, por esta bella entrada, he disfrutado mucho con ella.

Feliz domingo.

Un beso.

Duarte dijo...

Lita,
os gatos sempre estiveram por casa, os próprios e os alheios.
A última a Princesa, sim, honrava o seu nome.
Un abraço imenso

Duarte dijo...

María,
esa es la intención, hace algún tiempo que lo estaba preparando. Me hace muy feliz saber que es así. Es, de algún modo, mi homenaje a todos los gatos con los que he convivido, desde Mickey a Princesa.
Son algo independientes, pero dan menos trabajo y hacen mucha compañía.
No lo sabía y me alegra mucho, y además veo que estás muy identificada: te hará mucha compañía! Con los años se aislará un poco, o irá a calentarte los pies en invierno...
También un feliz domingo para ti.
Besos

Everdina Kleeb- van Dongen dijo...

No tengo mucha experiencia con animales domésticos pero estos lindos gatitos enternecen a cualquiera. Te deseo un feliz verano y a ver si hacemos nuestro safári anual a haber fallado las rosas de Dr. Lopez Rosat, por la lluvia imoportuna. Cuando fui aún no habían brotado y luego ya era tarde. Un abrazo de Diny.

Graça Sampaio dijo...

Ui que maravilha de entrada, amigo Duarte! ADORO gatos! Sempre tive gatinhos em casa. Adorei as fotografias que aqui deixou destes exemplares mais lindos! Só não gostei do poema. Triste de mais.

Obrigada por estas fotos lindas! Beijinhos e ronrons...

Duarte dijo...

Diny,
en Portugal siempre hemos tenido gato en casa, hasta gatos, y también algún perro. Aquí tan sólo Princesa, y la perrita Hannah, que conociste.
Efectivamente, fue una pena...
Si, haremos alguna incursión. Estamos en contacto.
Un gran abrazo

Duarte dijo...

Graça Sampaio,
eu também, enquanto tive a possibilidade de cuidá-los adequadamente.
O poema corresponde a uma triste realidade que muito me comoveu, por isso está ai, nesta minha homenagem aos GATOS.
Também ronrons para ti e fico feliz ao comprovar que estamos na mesma onda...
Aquele abraço amigo

lidacoelho dijo...

Mas que grande colecção...Há gatos para todos os gostos.
São bons amigos e companheiros, mas não tem leis que respeitem.
Sei quanto me aborrecem por remexerem a terra cavada de fresco no jardim e levantarem as sementes...outras vezes lançam as garras onde não devem e se lhe abrirmos a porta não respeitam nada. É tudo deles.............

O seu olhar meigo e de ternura encanta.

Duarte dijo...


HERMOSO MENSAJE LLENO DE UNAS ADORABLES CRIATURAS: LOS GATOS!!!

UNA ESEPECIA QUE AMO, Y MI HIJA DEFENSORA DE TALES Y DE TODOS LOS ANIMALESDEL MUNDO.

GRACIAS POR COMPARTIR TLAES BELLAS IMÁGENES Y HERMOSO JARDÍN!

UN ABRAZO SIN FRONTERAS!

MARÍA EL CARMEN

Duarte dijo...

Luís,
são habitantes e passeantes "del botánico de Valencia".
Sim, são independentes e persistentes.
Do mesmo se queixava o meu avô e o meu pai, sobre tudo da terra recém tratada.
São atractivos... mas felinos!
Aquele abraço

Duarte dijo...

María del Carmen,
recibo encantado ese abrazo venido de tierras de Argentina.
Os felicito por esa entrega en defensa y cuidado de los animales.
Soy frecuentador de este bello espacio de la ciudad...
Abrazos de vida, querida amiga

Justine dijo...

Duarte, meu amigo, fiquei encantada com este teu post e a sua dedicatória. Obrigada, és um amigo generoso!
E gostei do teu poema ao amor de mãe!
E está decidido: para o ano vou a Valencia, e se mais não puder ver, irei com toda a certeza passar uma tarde no Jardim Botânico a brincar com os gatos TODOS:)))))
Um beijo

Justine dijo...

Só uma pergunta, Duarte: os gatos são todos tão belos e tão bem tratados, que não podem estar dependentes apenas da caridade pública.
É a administração do Jardim Botânico que os alimenta e cuda deles?
Se sim, bem hajam!

São dijo...

Lindissima esta série que nos ofereces e quanto a felinos fascinam-me!!

Querido Durate, óptima semana te desejo e aos teus.

Duarte dijo...

Zé,
não posso fazer menos, por quem tanto merece.
Há muito que o tinha meditado e surgiu a ocasião.
É triste, mas plasma uma realidade, ainda que fere a sensibilidade.
Também podes vir este. Ahora tenemos la Feria de Julio, con la Batalla de Flores en el último domingo de Julio....
Acompanhar-te-ei, alguns já me conhecem! :))
Um beijo

Duarte dijo...

Zé,
todas as que queiras fazer-me, sabes que sempre respondo, se sei!
Este jardim, como já viste em algum dos artigos que já escrevi aqui, está muito bem cuidado e os gatos também. Eles, de algum modo, contribuem ao equilíbrio do ecossistema. Recebem a visita do veterinário municipal e a alimentação adequada. Em parte para que não proliferem exageradamente...
Sim, estão bonitos e com todo o jardim à sua disposição.
O que vais desfrutar!!! E eu também.
Um abraço bem grande

Duarte dijo...

São,
O espaço é bastante amplo e é preciso ir ao encontro deles...
Também gosto.
Um grande abraço

Justine dijo...

Amigo, Julho não é possível (tenho cá o meu filhote e outras coisas impeditivas...)mas vamos fazer toda a força para que seja mesmo para o ano, em Março:))))))
Um beijo amigo

Duarte dijo...

Zé,
quando possas. Cá vos espero. :)))
Março é bonito, mas está tudo mais saturado, muitos valencianos saem de viagem porque circular, e dormir, às vezes faz-se difícil. Eu gosto!
Um abraço imenso

Silenciosamente ouvindo... dijo...

Olá meu amigo, eu sempre gostei
muito de gatos desde criança.
Estes das suas fotos têm aspecto
de ser muito bem tratados.Lembro-
-me de uma vez Espanha ter estado
num jardim que também tinha muitos
gatos, mas não era em Valência.
Talvez Mérida.
Bjs.
Irene

Duarte dijo...

Irene,
é certo, estão bem tratados, como já referi noutro comentário.
A mim passou-me o mesmo.
O meu pai ia a pescar a Angeiras, uma praia da costa de Matosinhos. Um dia não pescou nada mas trouxe um gato... aí começou uma fase que durou até à Princesa.
Sim, é frequente ver gatos pelos jardins, hoje mais controlados.
Um grande abraço, querida amiga

Duarte dijo...

Que reportaje ta fantástico Joaquin
Que fotos tan buenas. Como conseguiste que los gatos "posaran"? Porque parece que están colocados para lucirse. Me ha encantado, ya sabes mi debilidad por los peludos
Beijinhos.

Marisa

LUZ dijo...

Boa noite, Duarte!

Como está?

Obrigada pela sua visita e comentário.

Para a próxima, porei uma música lenta, até a pode escolher, mas tem de ser sensual, para estar de acordo com o meu poema, mas agora só em setembro, devido aos afazeres profissionais e alguns dias de férias no Alentejo. Vá pensando em algo "bombástico", SIM?

Eu não estou a deixar comentários nos blogues seguidores dos meus, e coloquei aviso nos meus blogues, dizendo isto mesmo, mas como o Duarte é um amigo tão recente, entendi deixar-lhe um miminho, em forma de palavras.

ADORO GATOS, DE QUALQUER RAÇA OU "CREDO". SÃO GATOS E ESTÁ PERFEITO.

Tenha um bom fim semana.

Abraço da Luz.

Duarte dijo...

Marisa,
los he drogado con los encantos de la cámara... Nada, están hecha con el teleobjetivo.
Entre tu y mi amiga Zé está el móvil, aún gustando de estos felinos, todos ellos muy pacíficos.
Beijinhos

Duarte dijo...

Luz,
Olá!!!
Estou bem, mas com muito calor, não se pode sair à rua!
Alentejo... que longe vais ficando... era assim?
Que tenhas umas boas FÉRIAS!...
Agradeço a diferença, que detalhe!
Também penso assim, também outros animais, como os cães, por exemplo.
Um bom Domingo e um grande abraço

rosa-branca dijo...

Olá Duarte, sempre adorei gatos e em miúda tinha um preto que se chamava MANGERICO. Agora cá em casa não gosta de gatos, só de cães e de caça. Eu sinceramente não alinho nesta forma de gostar, mas cada qual tem o seu gosto. Adorei o seu post. Beijos com carinho

Duarte dijo...

Rosa-branca,
os gatos e os cães até podem dar-se bem, Hannah e Princesa até chegaram a dormir juntas, e a correr uma detrás da outra...
Tu, fiel às tuas convicções, são as que valem.
Todo o meu afecto num abraço

Evanir dijo...

Todos os dias Deus nos dá um momento em que
é possível mudar tudo que nos deixa infeliz
e tristes.
Para isso precismos ter esperança e acima de
tudo muita fé .
Com esperança e fé tudo pode mudar dentro de nos
as coisas boas começa acontecer mudando toda nossa existência.
Esse é um instante mágico quando passamos a ter fé porque Deus
vem habitar dentro do nosso coração.
Carinhosamente : desejo uma semana abençoada.
Beijos no coração,Evanir.

Duarte dijo...

Evanir,
agradeço os teus bons desejos, moram na esperança.
Também para ti, uma boa semana.
Um grande abraço

Augusta dijo...

Oh!!!!
Que lindos!!!! Adoro gatos!!!!
A minha Mini faz parte da família e tu sabes bem que é assim.
Belas fotos, como sempre!!!

Beijinhos e até logo

Minha vida de campo dijo...

Que lindos animais, os bichos se apegam ao lugar e as pessoas. Tenho 4 gatos, eles são meus companheiros, as pessoas se admiram deles me acompanharem em minhas caminhadas, as vezes eles cansam tenho que trazer no colo.
Dizem que o gato numa casa absorve as má energias. Eles presentem muitas coisas que vai acontecer.
Bem, tenha uma ótima semana.

Duarte dijo...

Augusta,
já sei, pude ver como cuidas e tratas à tua Mini.
Vai estar detrás da porta à tua espera!...
Sabes como gosto do mundo da fotografia.
Gostamos de estar esse bocadinho contigo...
Um abraço bem grande

Duarte dijo...

Minha vida de campo,
fazes bem, sempre estive rodeado de gatos, agora não, são circunstancia diferentes. Mas continuo a sentir tal atracção, por isso esta postagem.
Sim, é certo, sobre tudo as naturais, e mais ainda se vivem em zonas rurais.
Uma boa semana e um grande abraço

Maria Emilia Moreira dijo...

Olá Duarte!
Gosto de animais! Tenho dois gatos e um cão. Mas há que pensar bem, pois nos tempos que correm dão despesa e trabalho...
Não os abandono, pois gosto deles,mas quando se forem...não quero mais.
Adorei ver tanto gatinho lindo!
Um abraço.
Bom fim de semana.
M. Emília

elvira carvalho dijo...

As fotos estão lindas. Mas eu confesso não sou fã de gatos. Gosto muito de cães embora um quase me tivesse matado quando tinha quatro anos.. Mas embora alguns me amedrontem gosto deles. Desde menina nunca gostei de gatos embora reconheça que alguns são lindos. Cada doido tem a sua mania e os gatos, fazem-me lembrar cobras com patas. E eu tenho pavor de cobras.
Um abraço e uma boa semana

Claudinha ੴ dijo...

Adoro gatos, Duarte!
O preto, de olhos amarelos, é a imagem do meu Abel. Já tive Sr Daniel Boone, Sr. Moisés Pompom, Dona Rebeca Boccó. Depois que Abel se foi, nunca mais quis ter outro animal, mas ando caída por um persa que me ofereceram. Suas fotos estão a contribuir para isso. Lindas fotos e linda a relação harmônica entre homem e felino!
Aproveito para convidá-lo para uma visita especial, você faz parte da festa... Um beijo!

Duarte dijo...

Maria Emilia,
o mesmo me aconteceu com a morte de Hannah. Acabou. Mas o meu filho tem, e gosto de bicharada!
Que tenhas uma boa semana.
Um grande abraço

Duarte dijo...

Elvira,
também tive uma má experiência com um gato. O animal dormia e eu fiz-lhe uma caricia... acabei com as mãos ensanguentadas...
Com os que reptam tampouco quero saber nada.
Um grande abraço e uma semana feliz

Duarte dijo...

Claudinha,
por casa desfilaram sempre gatos e cães. Quando o meu pai não pescava nada trazia um gato, para delírio da minha irmã e meu.
Hoje já tudo acabou... mas continuo a gostar!
Já lá estive e gostei da festa.
Dentro duns dias este fará sete anos...
Beijinhos

Rosa dos Ventos dijo...

Também gosto tanto de gatos!
Tinha três gatas...agora só tenho duas porque a Kikas partiu há relativamente pouco tempo.
Tenho receio que a mãe dela, que está muito velhinha, e que já hoje foi ao veterinário não aguente muito mais tempo!Estes que mostras são lindos!

Abraço

Duarte dijo...

Rosa,
o mesmo que me aconteceu com a Princesa e uns anos depois com Hannah... muito forte, decidi retirar-me.
Mas continuo a gostar, como não!
Cuida-a tudo o que possas e não te desanimes, querida amiga, dói, e muito!
Abraços

Menina Marota dijo...

Gosto muito de gatos e desde que me lembro sempre os tive em casa dos meus Pais, bem como cães.
O meu último gato, o Tareco, pensava que era pomba e voava atrás delas, pelo telhado do prédio onde moro. Um dia desapareceu e muito embora durante meses o tenha procurado nunca mais apareceu. Fiquei triste e agora só quero o meu canito Sting. Esse, tenho a certeza que não sobe ao telhado nem corre atrás das pombas.

Belas imagens retratando um local de excelência e um bom exemplo para muitos jardins e entidades públicas que impedem os animais de lá estarem.

Gostei muito da sensibilidade, mais uma vez, deste post.

Grata por este magnifico momento.

Um abraço

Duarte dijo...

Menina Marota,
querer ser gato voador tem os seus inconvenientes. Uma das características dos gatos é a de poder fazer pára-quedas com o corpo e mesmo caindo de alturas consideráveis podem salvar-se, por essa faceta.
Este jardim é fechado, ainda que para os gatos não existem barreiras, são felinos!
Agradeço as tuas amostras de afecto e apoio.
Abraços

La Gata Coqueta dijo...


Segun iba mirando la entrada y me iba adentrando en la realidad de la soledad y falta de cariño que a veces padecen no solo los animales, si no más bien parte de los seres que ocupan la capa terrestre, como es el caso de quien en este caso, comparte el único cariño que tiene a mano que es el de este gato que le ofrece sus peludas caricias.

Absorta en mis pensamientos todo iba muy bien hasta que llegué a "La ternura de una madre" y ya me he quedado con el corazon desarmado por los sentimientos que acuden a mi mente imaginado el tragico desenlace.
Y sobre todo el sentido de las palabraslas palabras que encierran... "Los mimos inútiles"

Un abrazo con tristeza.
y un beso con presteza.

Atte.

María Del Carmen



Duarte dijo...

María del Carmen,
cuánta razón tienes, querida amiga!
Una escena que he presenciado, a lo vivo, y que me dejó profundamente emocionado... es cuando escribo. Todo lo que escribo, es porque lo he vivido, y además me ha dejado profunda huella.
Te abrazo emocionado y agradecido

Diamantina B. dijo...

Amigo Duarte!
Que gatos maravilhosos.
Tenho dois: uma gatinha cinzenta e um gatinho amarelinho.
Estavam abandonados e eu os adoptei.
São muito carinhosos
Bjs

Duarte dijo...

Diamantina,
com a morte da Princesa pus fim a esse périplo, agora mexo-me mais e não quero que sejam uma carga para outrem. Quando os tenho é com todas as consequências.
Fizeste bem, um gesto que te honra.
Abraços