lunes, 7 de enero de 2008

PASTELES DE BELÉM



Ir a Lisboa y no comer los afamados pasteles de Belém es como ir a Porto y no visitar "A Bolsa". Ningún dulce portugués alcanza la fama secular "dos pastéis de Belém".



En mi incursión por la capital era visita obligada, "para matar saudades", a la "antiga confeitaria" para saborear dichos pasteles. Acompañado de mis hijos y de mis nietos cogimos el tranvía, para que todo resultase mas romántico, y bajamos mismo enfrente del establecimiento.



Había llegado el gran momento. El laberíntico local por fin nos deparó una mesa libre donde nos aposentamos cómodamente. Siempre está lleno pero el local es espacioso.



Por fin nos sirvieron esa especie de canastillas hojaldradas que están rellenas de una crema ligeramente tostada, y aun tibia, que está riquísima; tan rica que repetimos. Pueden ser acompañados con Porto, café, moscatel, y hasta con agua como lo hicimos nosotros.


Habíamos cogido fuerzas para dar un paseo por la histórica Belém.

7 comentarios:

Juani lopes dijo...

yo, me inche a comer durante mi instancia en portugal, creo que ningun dia deje de ir

Duarte dijo...

Suerte, que estuviste cerca...!!!
Yo tuve que ir a Sintra a saborear las "queijadas" y los "travesseiros"

pepa dijo...

Eso de los pasteles me parece una idea magnífica...

Eugénio Tavares dijo...

Bem essa fábrica é um espectáculo, no fundo é um dos ex-líbris da cidade! A receita veio dos frades do Convento dos Jerónimos, mas só o chefe pasteleiro é que sabe.
Ou seja, há uma divisão na fábrica que só pode entrar o chefe quando é para se colocar o segredo da receita!
Também é obrigado a prestar juramento sobre a receita, jamais a pode divulgar, caso o funcionário se retire da firma por qualquer motivo, reforma por exemplo o segredo só é transmitido ao futuro chefe e novamente ele tem que fazer um juramento, só desta maneira é que a fama dos pastéis pode perdurar ao longo das várias gerações!

Duarte dijo...

Eugénio,
Ontem não tive tempo para passar por Belém, o que perdi!...

Augusta dijo...

Querido amigo, passei por aqui, gostei e parei.Gosto deste tema.
As meninas quando chegaram de Lisboa trouxeram 1 dúzia de pasteis de Belém.De uma acentada comi 3. São deliciosos!!!!!!
A presença do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém atraíam inumeros turistas que depressa se habituaram aos pasteis de Belém.Na sequência da revolução liberal de 1820, em 1834 o mosteiro fechou. O pasteleiro do convento decidiu vender a receita ao empresário português vindo do Brasil Domingos Rafael Alves, continuando até hoje na posse dos seus descendentes.Os pasteis de Belém foram considerados a 15ª mais saborosa iguaria do mundo pelo jornal "The Guardian".
Tanto a receita original como o nome "Pasteis de Belém" estão patenteados.
Agora, sem sacrifício iam mais 3.
Beijinhos

Duarte dijo...

Augusta,
Querida amiga, é precisamente o que eu faço. Tenho boa companhia, a minha nora ataca a meia dúzia e eu à outra.
Desta vez não pilde comprar com a tradição, o carro ia até cima e era um perigo abandoná-lo.
Abraços e a minha amizade